Tamanho do texto

"Minha vida quase mudou para sempre na noite passada. Tudo por causa de um descuido meu", escreve a mulher em uma publicação no Facebook

Na última semana, Laura Lou Chambers passou por um momento complicado após sua filha, Olivia, começar a engasgar. A mãe deu para ela uma tigela com uvas e decidiu não cortá-las. No entanto, a pequena ficou com uma presa na garganta e quase morreu. Diante disso, Laura resolveu fazer um alerta em uma publicação no seu Facebook. 

Leia também: Mãe faz alerta após filha desenvolver doença grave e ficar com manchas na pele

mulher segurando uma uva arrow-options
Reprodução/Facebook/Laura Lou Chambers
Em publicação no Facebook, Laura Lou Chambers, mãe de Olivia, mostra a uva que a pequena ficou engasgada e faz alerta

“Ontem à noite [7 de agosto], Olivia quase morreu. E foi minha culpa. Eu fiz para ela e Oscar um lanche e dei um punhado de uvas e um pouco de cereal. Ela tem quase cinco anos e não é o tipo de criança que põe comida na boca e engasga e eu estava correndo para terminar de limpar a casa”, escreve a mãe na rede social. 

Leia também: Gestante pede para amiga mudar nome do cachorro para ela poder usá-lo na filha

Em seguida, ela diz que a filha subiu as escadas para comer as frutas e continuar brincando com seu irmão. A mulher, por sua vez, continuou usando o aspirador de pó e conta, que felizmente, já havia desligado o aparelho quando ouviu Olivia engasgando. “Eu soube em um instante o que tinha acontecido. Eu corri até ela, que não conseguia respirar”, continua.

Em seguida, ela diz que outra pessoa da casa conseguiu executar alguma manobra que a fez liberar a uva , que pode ser vista na foto divulgada no Facebook. “Eu chorei a maior parte da noite e meu coração dói quando vejo arranhões de unhas em sua garganta”, diz Laura, que pede que esse acontecimento seja um lembrete para todos. 

Leia também: E se bebês tivessem dentes? Fotógrafa viraliza com montagens hilárias

“Minha vida quase mudou para sempre na noite passada. Tudo por causa de um descuido meu”, diz a mãe . A publicação foi compartilhada 50 mil vezes e recebeu mais de 11 mil comentários. “As uvas devem ser cortadas e as crianças devem ser sempre supervisionadas quando as comem”, aponta um. “Graças a Deus que ela está bem”, destaca outro.