Tamanho do texto

A escola diz que o vestido usado vai contra o 'código de vestimenta' dos pais

Joselyn Lewis, mãe de uma menina de 15 anos, foi impedida de matricular a filha no ensino médio da escola Madison High School por causa do “vestido curto” que usava na ocasião.

Leia também: Menina pinta o corpo com caneta permanente para parecer doente e não ir à escola

vestido curto
Reprodução/Universia
Joselyn Lewis não pôde matricular a filha na escola por não se encaixar no 'código de vestimenta' da instituição


O episódio aconteceu no Texas, nos Estados Unidos. A mãe afirmou, em entrevista à NBC , que estava com um lenço na cabeça e um ‘camisetão’, considerado pela administração do colégio um “ vestido curto ”.

Joselyn contou que não queriam nem deixá-la entrar na instituição por ela não se encaixar no código de vestimenta ideal. “Não entendi o que isso significava. Ela disse que meu lenço era incompatível e meu vestido era muito curto”, disse a mulher, que ainda declarou ter sido confundida com uma estudante.

Leia também: Escola simula formatura em hospital para pai ver filha formada antes de morrer

Ela chegou a pedir o papel que continha o código de vestimenta que os pais deveriam cumprir, mas não teve acesso ao documento. Percebendo a insistência de Joselyn em continuar na escola, a administração do colégio chamou a polícia.

Indignada, a mãe lamentou a atitude dos dirigentes escolares. “Eu não tenho que ficar toda arrumada para matricular minha filha na escola. A educação da minha filha ou de qualquer criança deve ser mais importante do que o que alguém está vestindo. Isso não deveria importar”, desabafou.

Leia também: Professora "imita" aluna e corta cabelo depois de criança ser vítima de bullying

O caso ganhou repercussão na imprensa norte-americana e apareceu em páginas de revistas e jornais locais, além da rede NBC. A revista People , por exemplo, contou o caso e fez até um vídeo sobre o tema. 

Segundo a reportagem, a escola foi procurada para falar sobre a polêmica do vestido curto , mas não se pronunciou.