Tamanho do texto

Salário por ser mãe equivale ao dobro do que ganha um engenheiro por ano

Exercer a maternidade é tão trabalhoso quanto qualquer outra profissão. Apesar de todo o esforço que as mães dedicam aos cuidados dos filhos, esse trabalho não é remunerado. Muitas mulheres fazer dupla e até tripla jornada para conseguir manter as despesas domésticas em dia. Se recebessem salário, provavelmente o cenário seria diferente.

Leia também: Home office é a solução encontrada para conciliar trabalho e cuidado de filhos

Mãe brincando com filhos na sala
shutterstock
Apesar de a maternidade ser tão desgastante quanto qualquer outra profissão, as mães não recebem salário para isso

Para projetar como seria um mundo onde as mulheres são remuneradas pelo cuidado dos filhos, os desenvolvedores do site “Salary.com” criaram uma ferramenta que calcula qual seria o salário de uma mãe pelos trabalhos  que faz em casa.

Leia também: Maternidade e carreira: é possível conciliar?

Quanto seria o salário de uma mãe?

Mãe lendo para os filhos
shutterstock
Ferramente calcula quanto seria o salário de uma mãe e revela que valor corresponde ao dobro da renda de um engenheiro

“Mães: sabemos que vocês valem. Mas, quanto é que realmente valem?”, questiona o site. Para isso, a ferramenta considera uma série de atividades que fazem parte do dia a dia da maternidade . Nesse sentido, as mães são cozinheiras, faxineiras, professoras, técnicas, consultoras, acadêmicas, enfermeiras, fotógrafas e até psicólogas.

Considerando todas as tarefas, o site calculou que cada mãe deveria receber 162.581 dólares por ano, cerca de R$ 625 mil. Esse valor é o dobro do que um engenheiro ganha anualmente, por exemplo. O site ainda informa a variável da remuneração de uma mãe. Em 2016, por exemplo, o valor anual equivalia a aproximadamente R$ 550 mil e em 2017, R$ 607 mil.

Leia também: Foto de mãe trabalhando com bebê de três meses no colo causa polêmica

A ferramenta ainda permite que cada mãe personalize e calcule o seu salário . Porém, as informações são baseadas e calculadas com base na realidade socioeconômica norte-americana. É possível ter uma ideia de como seria no Brasil, mas não calcular o número exato.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.