Tamanho do texto

O recém-nascido foi encontrado em um hospital russo chorando e se contorcendo ao tentar tirar a chupeta presa ao corpo; entenda o caso

Identificado como I. A. Kartoev, um bebê de três meses foi encontrado em um hospital da Rússia com uma chupeta presa à boca por esparadrapo. As imagens desse momento estão circulando pela internet e causando revolta, já que mostram a criança extremamente desconfortável com o objeto preso a ela.

Leia também: Beijo pode adoecer e até matar; saiba os cuidados com o recém-nascido

Bebê foi encontrado em hospital com chupeta presa à boca com esparadrapo; imagens causaram revolta nas redes
Reprodução/Daily Mail
Bebê foi encontrado em hospital com chupeta presa à boca com esparadrapo; imagens causaram revolta nas redes

Os registros foram feitos por uma suposta mãe que estava no local. “Aqui é um centro perinatal na Inguchétia. Este bebê está agora na enfermaria, em uma sala fria, sem aquecedores. A mãe dele não está por perto. A chupeta está presa com esparadrapo, apesar de o garoto ter problemas nos pulmões”, diz a mulher no vídeo que divulgou.

Com pouco mais de 40 segundos, a filmagem mostra o recém-nascido se contorcendo, chorando e tentando se livrar da chupeta, mas sem sucesso. Na publicação, os internautas mostraram-se revoltados com o ato. “A pobre criança mal nasceu e já encarou a crueldade”, escreveu uma pessoa.

Leia também: Palmada educa? Estudo aponta consequências para a vida adulta

Quem fez isso com o bebê?

O médico-chefe do hospital disse que a autoria não foi de médicos nem enfermeiros; investigações não foram concluídas
shutterstock
O médico-chefe do hospital disse que a autoria não foi de médicos nem enfermeiros; investigações não foram concluídas

De acordo com o jornal britânico “Daily News” , o Centro Perinatal Republicado, onde as cenas foram gravadas, afirmou que nenhum médico ou enfermeiro da instituição tenha prendido a chupeta com o esparadrapo na criança. Khadi Uguchieva, médico-chefe do centro, disse que a enfermeira responsável pela área se ausentou do local por no máximo cinco minutos.

Acredita-se também que a mãe do recém-nascido se ausentou apenas por algumas horas para verificar seu outro filho.

O médico ainda se incomodou com as imagens feitas no local e afirmou: “As filmagens não causaram danos físicos à saúde da criança, mas causaram danos morais. Também prejudicaram os funcionários e os pacientes que estão aqui”.

Leia também: Bebê contrai herpes e mãe faz desabafo na web após morte da recém-nascida

A polícia local abriu uma investigação para descobrir o autor da ação e o motivo pelo qual o flagra não foi denunciado imediatamente às autoridades. Além disso, as filmagens do sistema de segurança do hospital estão sendo analisadas.

Um jornal russo noticiou que a mãe do bebê assumiu a autoria, mas a polícia não confirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas