Tamanho do texto

Após descobrir que tem pouco tempo de vida, Sophie George começou a escrever mensagens para momentos importantes pelos quais sua filha deve passar na vida, como o primeiro dia de escola e a primeira desilusão amorosa

Na maior parte das vezes, o momento em que homens e mulheres se tornam pais e mães é repleto de expectativas. Eles sonham em tornar os filhos felizes e em presenciar todas as conquistas deles ao longo da vida, mas isso nem sempre é possível. É o caso da britânica Sophie George, que, após descobrir uma doença terminal aos 27 anos de idade, teve de repensar os planos que tinha para a filha Marcie, de um ano.

Conforme informações do veículo britânico “The Sun”, Sophie foi diagnosticada com um tumor cerebral de estágio quatro – ou seja, que já está se espalhando para o resto do corpo – em fevereiro deste ano e, de acordo com os médicos, tem cerca de 18 meses de vida. Em face dessa doença terminal a jovem mãe está preparando uma surpresa para a filha . “Comecei a escrever pequenas cartas para ela abrir conforme for crescendo”, conta a mãe .

Doença terminal motiva planos emocionantes

Em razão de uma doença terminal, Sophie tem pouco tempo de vida ao lado da pequena Marcie, de um ano e meio
Reprodução/Facebook/Sophie George
Em razão de uma doença terminal, Sophie tem pouco tempo de vida ao lado da pequena Marcie, de um ano e meio

De acordo com Sophie, o fato de que ela não estará com Marcie durante momentos importantes da vida da menina a deixa assustada e ela quer que a pequena se lembre da época em que a mãe estava presente. Mesmo que Marcie ainda tenha apenas um ano e um caminho incerto pela frente, Sophie está planejando mensagens para ocasiões pelas quais as pessoas costumam passar durante a vida.

Leia também: Com câncer terminal, jovem de 19 anos se casa com amor do ensino médio

“Eu escrevi uma carta para o primeiro dia de escola dela, para quando ela menstruar pela primeira vez e para quando tiver a primeira desilusão amorosa”, afirma a mãe. E ela não pensou apenas na infância e na adolescência da pequena; segundo Sophie, Marcie também encontrará mensagens dela quando se casar,  quando tiver seu primeiro filho e em seus aniversários. “Estou dizendo à ela que sempre estarei observando-a e mantendo-a segura”, explica.

Após descobrir a doença terminal, Sophie escreveu cartinhas para que a filha receba conselhos de mãe ao longo da vida
Reprodução/Facebook/Sophie George
Após descobrir a doença terminal, Sophie escreveu cartinhas para que a filha receba conselhos de mãe ao longo da vida

A britânica caracteriza as ocasiões para quais escreveu as cartinhas como “momentos em que ela provavelmente gostaria de conversar com a mãe”. Além disso, os médicos avisaram Sophie que, conforme a doença ficar mais severa, pode ser que ela perca a memória e não reconheça mais os entes queridos. Como não quer que Marcie se lembre dela dessa forma, Sophie espera que as mensagens sirvam para que ela tenha memórias positivas da britânica.

Fora a ideia das cartinhas, a condição de Sophie também fez com que ela tomasse uma atitude quanto a situação de seu relacionamento com Jay Godfrey, pai de Marcie. Um dia após receber o diagnóstico da doença terminal , a britânica  fez um  pedido de casamento ao rapaz – com quem já está junto há mais de quatro anos, mas sem uma união oficial – e a previsão é a de que os dois subam no altar no próximo mês.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.