O tema da amamentação em livre demanda ainda é bastante polêmico. A fotógrafa Sarah Everett, mãe de três crianças, é uma defensora da prática: ela continua amamentando sua filha mais nova, de quase quatro anos, e diz que irá parar apenas quando a menina quiser. Para incentivar outras mulheres a fazerem o mesmo, ela está fazendo ensaios de graça com mães adeptas.

Leia também: Aleitamento materno: mães compartilham suas experiências

undefined
Divulgação/Sarah Everett Photography
Sarah Everett é adepta da amamentação em livre demanda: sua filha, April (na foto), tem quase quatro anos


No Instagram, ela conta que sua intenção é mostrar para as mulheres que a amamentação em livre demanda é uma opção saudável e normal. “Quando tive meu primeiro filho, me senti muito pressionada a parar de amamentá-lo com um ano e trocar para o leite de vaca. Com meu segundo, amamentei até os dois anos e três meses, quando ele quis parar e encontrei apoio online. Agora minha filha tem quase quatro anos e aqui estamos”, escreve ela na rede social.

Sarah diz que o aleitamento materno prolongado tem sido extremamente benéfico para April que, comparada aos irmãos, fica muito menos doente. Ela também fala que já faz um ano que a filha mama apenas antes de dormir e essa frequência está diminuindo sozinha.

Leia também: OMS e Unicef lançam guia de dez passos para amamentar com sucesso

“Ela mama de cinco a sete minutos, como se estivesse dando alguns goles apenas. É um conforto para ela, que pede principalmente se está muito cansada. Ela diz que o leite tem ‘gostinho de mamãe’, o que é muito fofo”, contou a fotógrafa ao tabloide “Daily Mail”.

Outras mães


Sarah critica o fato de a livre demanda ainda ser um tema tão polêmico e de muitas mães não saberem que podem segui-lo. É por isso que ela decidiu fazer, gratuitamente, ensaios de outras mulheres adeptas da prática junto com seus filhos, caso eles já tenham mais de dois anos (idade colocada como limite para o aleitamento materno por muitos médicos).

“Eu acho que muitas mães gostariam de poder amamentar os filhos por mais tempo, mas acham que não podem ou não conseguem, então quero que meu projeto mostre a elas que existe essa opção, caso elas queiram”, diz.

Apesar de já fotografar mães e famílias, Sarah ainda não começou o projeto, que se chamará "Nourish Me". Nas redes sociais, porém, ela já anunciou suas intenções e recebeu apoio de várias mães que pediram para fazer parte do projeto - algumas até com filhos de mais de quatro anos que ainda mamam.

Leia também: Açúcar presente no leite materno aumenta a proteção do bebê, diz estudo

“Se mais pessoas vissem mulheres amamentado crianças mais velhas isso normalizaria a prática e ajudaria a romper com o estigma. Nós estamos simplesmente amando nossos filhos, cuidando deles e usando nossos seios para seu propósito natural. Pode parecer uma luta solitária às vezes, mas para as mães adeptas da amamentação em livre demanda eu digo: vocês não estão sozinhas”, defende Sarah.

    Veja Também

      Mostrar mais