Tamanho do texto

Sete médicos recomendaram que Tifanie Morataya interrompesse a gravidez; contra todas as expectativas, sua filha nasceu sem sequelas

Nos EUA, mesmo após passar por várias sessões de quimioterapia para combater um câncer de mama durante a gravidez , uma mulher conseguiu dar à luz à filha, que nasceu saudável e sem nenhuma sequela do tratamento da mãe.

Leia também: Entenda como acontece, os sintomas e características da gravidez

Mesmo tendo que fazer quimioterapia, Tifanie Morataya decidiu seguir com a gestação e sua filha nasceu saudável
Reprodução
Mesmo tendo que fazer quimioterapia, Tifanie Morataya decidiu seguir com a gestação e sua filha nasceu saudável


Tifanie Morataya, que vive na Califórnia, descobriu que estava grávida apenas quatro dia depois de receber o diagnóstico de câncer de mama e ser informada de que teria que realizar quimioterapia . Ela soube da gravidez quando foi a uma clínica de fertilização in vitro, onde pretendia remover e armazenar seus óvulos para ter filhos no futuro de forma artificial, já que o tratamento com radiação provavelmente iria deixá-la estéril.

Diante da notícia, diversos médicos recomendaram que Tifanie interrompesse a gestação. Em busca de uma segunda opinião, ela chegou a se consultar com sete profissionais - todos sugeriram a mesma coisa. Ela, porém, decidiu seguir em frente, pois havia feito pesquisas e, apesar de saber dos riscos, não conseguiu encontrar nenhuma informação conclusiva de como o tratamento contra o câncer iria impactar sua bebê.

Leia também: Mãe enfrenta câncer de mama na gravidez, e fotos do parto são emocionantes

“Primeiro eu soube que eu podia morrer e, depois, que nós tínhamos um bebê que podia morrer também. Foi um pesadelo. Tantas pessoas tentavam me dizer o que fazer, mas ninguém sabia me dizer exatamente o que aconteceria se eu levasse a gravidez adiante”, contou a mãe ao jornal britânico “Daily Mail”.

Ela afirmou ter se sentido muito culpada durante toda a gestação pela decisão que havia tomado, pois sabia que poderia prejudicar a filha. “Fiquei com muito medo, mas, mais do que isso, fui forte. E a minha força e determinação me mantiveram positiva pelos meus filhos, Zoe e Alexander”, disse.

Bebê milagroso

Contra todas as expectativas, a pequena Zoe nasceu saudável. Hoje ela tem pouco mais de um ano
Reprodução
Contra todas as expectativas, a pequena Zoe nasceu saudável. Hoje ela tem pouco mais de um ano


Mesmo com todas as dúvidas e medos, Zoe, hoje com pouco mais de um ano de idade, nasceu saudável. “Ela nasceu cinco semanas prematura, mas era saudável e respirava sozinha. Eu fiquei super empolgada, pude respirar tranquilamente pela primeira vez em meses”, revelou.

Leia também: Grávida com câncer usa "escudo" contra radiação e dá à luz a bebê saudável

Cerca de um mês depois, Tifanie passou por sua última sessão de quimioterapia e se livrou do câncer. Desde então, ela visitou os médicos que lhe recomendaram abortar para provar que estavam errados. “A maioria deles me abraçou e disse, ‘estamos tão felizes por ter errado’. Só quis mostrá-los que foi possível.”

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas