Escudo de 1,5 tonelada com 5cm de espessura protegeu a barriga da gestante durante os 32 dias de radioterapia

Sarah Best com o bebê Jake: depois do tratamento, os dois estão bem
BBC Brasil
Sarah Best com o bebê Jake: depois do tratamento, os dois estão bem
Uma britânica que passou por um tratamento de câncer durante a gravidez deu à luz um bebê saudável depois de usar um "escudo" de chumbo para proteger sua barriga durante a radioterapia.

Segundo o Hospital Universitário de Coventry e Warwickshire, Sarah Best, 30 anos, estava grávida de quatro meses quando descobriu que tinha um tumor maligno na boca .

Na época, não se sabia como ela e o bebê iriam reagir, já que apenas sete mulheres grávidas no mundo haviam passado pelo mesmo tipo de tratamento.

"Foi devastador, porque eu achava que a gravidez deveria ser o momento mais feliz", disse Sarah.

"Você deveria se sentir maravilhosa e eu não me sentia. Eu tinha que lidar com outro tipo de coisa por causa desse câncer."

Sarah chegou a ser submetida a uma cirurgia pioneira que removeu parte de sua língua, mas o câncer já havia se espalhado por seus nódulos linfáticos.

Escudo de chumbo

A equipe liderada pela oncologista Lydia Fresco desenvolveu um escudo de 1,5 tonelada com 5 cm de espessura que protegia a barriga da paciente durante os 32 dias de radioterapia. Ela também passou por seis semanas de quimioterapia.

Leia: Pequeno dicionários dos tratamentos de câncer

Inesperadamente, Best entrou em trabalho de parto no último dia do tratamento, um mês antes da data prevista para o nascimento.

Ela foi levada de cadeira de rodas para a maternidade do hospital. O bebê Jake nasceu saudável, com 1,8 kg, de parto normal, no dia 28 de abril.

"Este tipo de tratamento é complexo, na melhor das hipóteses, e muito raramente feito em mulheres grávidas, então trabalhamos o tempo todo muito perto da equipe de obstetrícia", disse o cirurgião Gary Walton.

"Fico feliz que Sarah tenha respondido tão bem ao tratamento, especialmente agora que ela também deve cuidar de Jake."

Após alguns meses acompanhando o estado de saúde da mãe e do bebê, o hospital decidiu divulgar a história da família nesta terça-feira, por conta da semana da conscientização do câncer de boca. A paciente está agora em remissão do câncer.

"Vamos continuar monitorando Sarah e Jake de perto pelos próximos cinco anos, mas as indicações iniciais são extremamente positivas", disse o médico Manu Vatish.

Siga lendo sobre gravidez e saúde da mulher

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.