Tamanho do texto

Mãe de três crianças pequenas, Annie Nolan escondia sua barriga, mas resolveu pesquisar sobre o assunto e mudou a sua vida completamente

A blogueira Annie Nolan resolveu deixar a superficialidade de lado e abriu o jogo com suas seguidoras. Mãe de três crianças pequenas, ela publicou em seu Instagram, na noite de terça-feira (22), uma foto mostrando as estrias que escondia há alguns anos e fez revelações.

Leia também: "Estria ainda será sexy", afirma mãe com marcas do pós-parto

Foi a primeira vez que a blogueira usou o Instagram para postar uma foto mostrando a barriga, cheia de estrias, de perto
Reprodução/Instagram
Foi a primeira vez que a blogueira usou o Instagram para postar uma foto mostrando a barriga, cheia de estrias, de perto


Na imagem em preto e branco, ela aparece mostrando a barriga repleta de estrias e diz na legenda que passou muito tempo deprimida, sem aceitar as marcas corporais. Por conta delas, inclusive, Annie revela que sentia vergonha e até deixou de fazer sexo por um longo período.

“Amigos, eu escolhi me preocupar mais com as marcas do meu corpo do que com os orgasmos. O que eu estava pensando? (risos)”, brinca ela, que não tinha as manchas antes de dar à luz aos três filhos - o mais velho, Malachy, está com sete anos, e as gêmeas, Cheska e Delphine, três.

For a period of my life I refused intimacy because of my stretch marks. Friends, I chose WORRYING ABOUT STRETCH MARKS OVER HAVING AN ORGASM. What the heck was I thinking? 😂 . Stretch marks are normal; virtually everyone has them regardless of body type! But most people are still hiding them so we don’t realise how common they are. . Your body stretching isn’t just normal, it’s absolutely incredible! It’s your largest organ doing its thing and accomodating your guts/growing bones/babies/the yummy food inside of you! (Sorry for getting all technical on you there with my fancy terminology like “guts” 😆) . It’s your body showing lines of life being lived! 💖 . I already look back and regret opportunities of happiness that I missed because I was worried about my stretch marks and the ridiculous beauty standards I felt I had to conform to. Fuck that. . I’m POSITIVE that when I’m laying in my death bed, thinking about life, I won’t be going, “oh gosh, I really wish I applied more of that bio oil and got laser for my stretch marks.” Hell no. I’m more likely to think, “gosh making out was fun.” 😆 . My insta story from last night is still up. I’ll keep it in my highlights for the next week. The overwhelming feedback from it is the reason I’m posting this on my page. Solidarity to all those still fighting the self love battle. As the quote goes, “in a society that profits off your self doubt, liking yourself is a rebellious act.” So let’s be rebels👊 • • • [visual description: two photos. First photo is black and white. I’m standing, facing the camera in a sports bra and leggings. My stomach is exposed and shows stretch marks all the way up to my (stretched out) belly button. I’m smiling and have my hand on my hip. I used this photo in my insta story last night. Second photo was from this morning. I was lying on my side in bed, wearing laced black undies (gosh sounds raunchy haha.) It shows my stretch marks closer and in detail. It does have a filter, but not to hide my stretch marks! In fact they were easier to see with it. But I’m partial to this filter because I think it makes photos look like they are from the 60s/70s and I love me some vintage]

Uma publicação compartilhada por ANNIE NOLAN (@uncannyannieblog) em

“Agora, eu entendo que as estrias representam o corpo mostrando ‘linhas’ da vida, o que é normal e absolutamente incrível”, garante a mãe, que cansou de se esconder e fez o post esclarecedor, contando como foi esse processo de mundaça em sua vida.

Mãe fez pesquisa antes de se aceitar

Annie passou a ver as estrias de uma forma diferente depois que pesquisou sobre o assunto e descobriu que praticamente todo mundo, incluindo homens, precisam lidar com esses “traços” pelo corpo . As mulheres que são mães, seja qual for o tipo de parto que tenham se submetido, é claro que têm mais facilidade de desenvolver as marcas, e isso não deveria ser um problema.

Leia também: Explicação de mãe para filha sobre o surgimento de estria viraliza

Depois de entender isso, a blogueira afirma que se arrepende de tudo o que deixou de viver pela vergonha de simplesmente ser uma "pessoa normal". “Lamento pelas oportunidades de felicidade que perdi porque estava preocupada com minhas estrias e esses padrões de beleza ridículos que eu sentia que tinha que seguir”, dispara.

Essa obrigação de estar bela e na moda, de acordo com Annie, só acontece porque as pessoas ficam presas aos padrões e não se aceitam como são de fato. Os outros, no convívio ou até mesmo por acompanharem a rotina de quem é “perfeito” na internet, acabam indo na onda e tudo vira um círculo vicioso, parecendo até que ninguém nunca teve estria, o que já sabemos que é uma grande mentira.

“Quando eu estiver deitada no meu leito de morte, pensando na vida, eu não direi: ‘Oh meu Deus, eu deveria ter feito um tratamento com laser para remover as minhas estrias’. É mais provável que eu pense: ‘Poxa, sair e aproveitar a vida foi muito divertido’”, afirma.

How's that preseason diet going, @liampicken? 😆

Uma publicação compartilhada por ANNIE NOLAN (@uncannyannieblog) em


O post, que viralizou desde o momento em que foi publicado, já recebeu vários comentários carinhosos de seguidoras da blogueira. Para muitas mulheres, Annie teve uma postura admirável e é um exemplo a ser seguido, sobretudo por ter sido tão sincera com quem achava que ela tinha o “corpo perfeito” pelas fotos postadas anteriormente.

Annie acredita que o abdômen deve ser mostrado mesmo, e, seja com ou sem estrias, ele estará em várias de suas fotos a partir de agora. “É a parte que acomoda os bebês e as comidas deliciosas dentro de nós, não deveríamos ter vergonha de como eles são”, defende a influenciadora digital.

Leia também: Modelos com estrias e sem Photoshop chamam atenção em catálogo de verão

Sem sentir surpresa com a repercussão, a mulher comentou que imaginava o burburinho que causaria, já que as estrias são comuns e muitos sofrem com isso. Ela aproveitou a oportunidade e convocou suas “amigas” a serem mais rebeldes na internet. “Solidariedade a todos que lutam na batalha do amor próprio. Como diz a máxima, ‘em uma sociedade que tira proveito de sua dúvida, gostar de si mesmo é um ato rebeldia’. Então, vamos ser rebeldes”, completa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.