Tamanho do texto

Ebony Hutt não pensou duas vezes ao se oferecer como barriga de aluguel da irmã, que sofre de uma doença cardíaca rara e não conseguiria ter um bebê

A britânica Ebony Hutt, que tem 35 anos e é mãe de duas crianças, está grávida mais uma vez, só que do bebê de sua irmã , Lauren Hooper, de 31 anos. A mãe está desempenhando o papel de barriga de aluguel porque Lauren nasceu com uma doença cardíaca rara que a impede de gerar uma criança, de acordo com o site Daily Mail.

Leia também: Homem contrata barriga de aluguel para realizar sonho de esposa com câncer

Lauren (à esquerda) ficaria fraca com o estresse da gravidez, mas a irmã (à direita) se ofereceu como barriga de aluguel
Reprodução/Facebook/Lauren Hooper
Lauren (à esquerda) ficaria fraca com o estresse da gravidez, mas a irmã (à direita) se ofereceu como barriga de aluguel


Mesmo sendo mãe das pequenas Tegan, de nove anos, e Sonny, de seis, Ebony diz que não vê nenhum problema em ser barriga de aluguel do bebê da irmã e está determinada a ajudá-la a realizar o sonho dela de ser mãe. Após tentativas mal sucedidas, ela está hoje com 25 semanas de gravidez.

“Descobrir que não poderia carregar um bebê foi devastador, mas Ebony se ofereceu para ser barriga de aluguel, e eu fiquei emocionada”, conta Lauren. “Não tem sido uma jornada fácil, mas agora já passamos da metade da gravidez e mal podemos esperar para encontrar nosso bebê pequenino.”

Para Ebony, ela nem precisou pensar duas vezes para oferecer sua barriga para o filho da irmã. “Nós somos uma família muito próxima, é natural para nós ajudar uns aos outros no que precisar”, diz.

Leia também: "Fiz questão de mostrar a barriga", diz avó que deu neta à luz

O processo até o embrião chegar no útero de Ebony foi complexo. Lauren e seu marido, Michael, produziram três embriões férteis e pagaram para que fossem introduzidos. A primeira tentativa ocorreu em abril de 2016, mas Ebony sofreu aborto espontâneo nas primeiras semanas. O segundo embrião, introduzido em janeiro de 2017, passou pelo mesmo problema. A terceira tentativa, em novembro de 2017, foi a bem sucedida, considerada uma vitória para todos.

A doença cardíaca da irmã

Em sua infância, Lauren passou por quatro operações no coração para tentar corrigir os problemas diagnosticados quando ela ainda era bebê. No entanto, ela só descobriu que não poderia carregar uma criança no útero em uma consulta “check-up” anual em que mencionou seu interesse em ficar grávida, quando estava recém-casada, em 2014.

Leia também: Aos 50 anos, mulher é barriga de aluguel e carrega bebê da nora e do filho

“Minha condição cardíaca é tão rara que não havia nenhum registro de alguém, que também a tinha, ter conseguido ficar grávida”, revela Lauren. Ficou claro que seria necessário arranjar uma barriga de aluguel , e não havia outra opção para ela se não a irmã. Agora, a família espera ansiosa a chegada do novo integrante.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas