Tamanho do texto

Desconhecido tirou a foto e compartilhou no Facebook, e, sem que ninguém soubesse da história das duas, americana se tornou "pior mãe do mundo"

Desde 2016, uma foto “persegue” a vida de uma mãe de Illinois, nos Estados Unidos. Na imagem, ela aparece sentada em uma cadeira de aeroporto, olhando o celular, enquanto a filha de apenas dois meses está deitada no chão do local. Assim que a imagem foi compartilhada na rede social Facebook, Molly Lensing se tornou a “mãe que achava o celular mais interessante que a própria filha”.

Leia também: Pais superam o preconceito e optam por ficar em casa para cuidar dos filhos

Foto de mãe sentada no aeroporto com filha no chão viralizou mesmo sem as pessoas saberem a verdadeira história
Facebook/Reprodução
Foto de mãe sentada no aeroporto com filha no chão viralizou mesmo sem as pessoas saberem a verdadeira história

A história viralizou rapidamente pelo mundo, mesmo que as pessoas nem soubessem a história da família. Quase um ano depois, em entrevista ao site “Today”, a mãe revelou a verdade por trás da foto tirada sem sua permissão. “Nós tivemos a má sorte de ficarmos presas no meio do apagão dos computadores da empresa aérea.”

Leia também: Mesmo após bolsa estourar ao vivo, jornalista permanece em programa até o fim

O problema, que ocorreu em agosto do ano passado, suspendeu vários voos da companhia, e especificamente o voo de Molly e da filha foi remarcado tantas vezes que as duas tiveram de passar mais de 20 horas no aeroporto . Na época, a menina tinha apenas dois meses.

“Anastasia foi carregada por muitas horas. Meus braços estavam cansados, e ela precisava se esticar também. Além disso, precisava falar com todos os familiares preocupados em saber onde estávamos.”

Perseguição

Molly afirma que ainda se pega pensando na foto que tiraram dela, mas prefere pensar nas pessoas que realmente a conhecem
Facebook/Molly Lensing/Reprodução
Molly afirma que ainda se pega pensando na foto que tiraram dela, mas prefere pensar nas pessoas que realmente a conhecem

Meses após o ocorrido, Molly viu sua imagem circular pela imagem com comentários maldosos. Algumas pessoas encontraram seu perfil no Facebook e passaram a enviar mensagens pela rede social. “Senti como se minha privacidade houvesse sido violada. Eu havia acabado de começar em um trabalho novo e fiquei morrendo de medo do que meus colegas e chefes pudessem pensar.”

Leia também: Meu filho quer ser youtuber, e agora? Veja o que dizem pais e especialista

A imagem não causou nenhum problema no trabalho da mãe, entretanto, ainda hoje, a tal foto cruza os pensamentos de Molly algumas vezes. “Eu ignoro a foto e os comentário e foco naqueles que realmente me conhecem. Sei que sou a melhor mãe para minhas filhas e as crio da melhor forma que posso.”

    Leia tudo sobre: Facebook
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas