Tamanho do texto

Fatores como classe social e escolaridade dos pais são mais determinantes para o desenvolvimento da inteligência das crianças. Leia mais

É de conhecimento geral a importância do leite materno para o desenvolvimento das crianças. Muitos pais acreditam e defendem que prolongar o período de amamentação pode trazer uma série de benefícios e até deixar os pequenos mais inteligentes. No entanto, um estudo recente realizado pela University College Dublin, na Irlanda, prova o contrário.  

Leia também: Veja quais são as posições mais confortáveis para você amamentar o bebê

Classe social e escolaridade dos pais tem mais influência na inteligência das crianças do que a amamentação prolongada
Shuttersock
Classe social e escolaridade dos pais tem mais influência na inteligência das crianças do que a amamentação prolongada

A pesquisa, que foi publicada na revista científica "Pediatrics",  mostra que fatores como classe social da família e escolaridade dos pais são mais determinantes para o desenvolvimento intelectual das crianças do que a amamentação prolongada. 

O estudo

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores analisaram 8 mil famílias irlandesas com crianças de 3 a 5 anos de idade. Foi feito um questionário para recolher as informações, perguntando às mães em qual idade as crianças iniciaram e pararam de ser amamentadas e quando elas começaram a receber outros alimentos. Quando as crianças atingiram cinco anos, perguntas sobre o comportamento delas foram feitas aos professores.

Leia também: Mãe de 47 anos continua a amamentar trigêmeos de 5 anos

De modo geral, aquelas que foram amamentadas por mais de seis meses tiverem melhores resultados nos testes de solução de problemas e de vocabulário. Elas também apresentaram menos problemas de comportamento.

Por fim, os pesquisadores relacionaram o desempenho nos testes com características da família, escolaridade e classe social. Antes de esses fatores serem levados em conta, era possível associar melhores resultados nos teste com o maior tempo recebendo leite materno.  No entanto, os aspectos familiares mostram outra realidade. 

Leia também: Mãe faz desabafo chocante sobre amamentar o filho e post viraliza

Comprovou-se que crianças de três anos de idade que receberam o leite materno por mais tempo são menos hiperativas do que outras da mesma idade. Porém, o comportamento não se manteve com as crianças de cinco anos que também tiveram o período de amamentação prolongado. Nesse momento, os fatores externos foram determinantes. 

"A pergunta fácil: as crianças amamentadas têm melhores resultados? A resposta é sim. A pergunta difícil: é o leite materno que melhora as capacidades cerebrais ou é o fato de crescerem com pais com melhor educação e melhores salários que faz a diferença?", questionou uma das pesquisadoras do estudo em entrevista à "CNN". 

Segundo o estudo, a amamentação deixa de fator o principal fator no desenvolvimento dos pequenos com o pasar do tempo. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.