Tamanho do texto

De acordo com a mãe, o bebê de três meses tem intolerância à lactose e passou mal após ser amamentado por outra mulher. Entenda o caso

Imagine a cena: você está vendo as imagens de segurança da creche do seu filho e descobre que uma funcionária está amamentando a criança sem devida autorização. Qual seria sua reação? O episódio aconteceu com a norte-americana Kaycee Oxandine e ela ficou revoltada quando descobriu tudo.

Leia mais: Até quando amamentar?  Crianças de 5 anos ainda mamam no peito da mãe 

Norte-americana descobriu que funcionária estava amamentando seu filho quando viu as imagens de segurança da creche
Reprodução
Norte-americana descobriu que funcionária estava amamentando seu filho quando viu as imagens de segurança da creche

Kaycee é mãe de um bebê de três meses e relatou o que aconteceu ao canal de televisão norte-americano WTVD. De acordo com ela, quando seu filho foi deixado na creche no 3 de fevereiro, uma funcionária perguntou a Kaycee se ela mesma poderia amamentar a criança para melhorar uma constipação que o bebê apresentava. 

Leia mais: Amamentação; as posições mais confortáveis para você e para o bebê

"Ela disse que tinha um filho e perguntou se eu queria que ela colocasse meu filho no peito e o amamentasse", contou. A mãe disse que precisou negar a oferta duas vezes até que a mulher parasse de insistir. Mesmo assim, Kaycee foi surpreendida quando chegou em casa e viu nas imagens de segurança a criança recebendo leite da outra mulher.  

“Como mãe, posso dizer que ela tirou algo de mim, pois não consegui defender meu filho. Eu não estava lá”, desabafou durante a entrevista. 

Leia mais: 10 motivos para amamentar seu bebê

Caso na Justiça

A monitora da creche foi demitida depois que a Kaycee denunciou o ocorrido para a direção do local. Ainda assim, a mãe não pretende parar por aí. Ela afirma que levará o caso à Justiça para que a mulher seja devidamente julgada pelo o que fez à criança. 

De acordo com Kaycee, o filho é prematuro e apresenta uma condição delicada, além de intolerância à lactose. Depois do episódio, o bebê passou mal e precisou ser levado ao hospital. Segundo a mal, o problema foi causado pela amamentação no peito da monitora. 

“Ela não somente deu o peito ao meu filho, como o fez passar mal devido à sua condição. Ela colocou algo na boca do bebê que o corpo dele não consegue digerir”, disse. "Um ato criminoso foi cometido contra ele", completou. 

O jornal disse ainda que tentou contato com a funcionária, mas não conseguiu. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.