Tamanho do texto

A jovem foi a primeira mulher a ter um parto domiciliar com auxílio financeiro do governo australiano. Veja os detalhes

Para muitas mulheres, dar à luz em casa é um grande sonho e isso não foi diferente com Ella Kurz, 27 anos, da cidade de Canberra, capital da Austrália. A jovem foi a primeira mulher do país a ter um parto em casa com o apoio financeiro do governo australiano. 

Leia mais: Entenda como acontece, os sintomas e características da gravidez

O parto da australiana aconteceu no chão do próprio quarto
Reprodução/ DailyMail
O parto da australiana aconteceu no chão do próprio quarto

Esse foi a segunda vez que Ella deu à luz. Dois anos atrás, sua filha Frida nasceu em um hospital. Segundo ela, em entrevista ao site "Daily Mail", correu tudo bem no nascimento da primeira filha, mas agora queria vivenciar um  parto domiciliar na segunda gravidez. 

"Apesar de termos tido uma experiência maravilhosa no hospital, queríamos evitar o drama de histórias trágicas", afirma. O medo de Ella e do marido era que ela ou o bebê fossem vítimas de alguma violência ou passassem por uma situação ruim. "Escutamos muitas histórias negativas", diz. 

Felizmente, após ser aprovada para receber auxílio do governo australiano, Ella conseguiu dar à luz em casa, no chão do próprio quarto. 

Leia mais: Parto natural: “se você tem esse desejo, é um caminho possível”

Conforto

Ella conta que, além de emocionante, a experiência de dar à luz no chão de seu quarto foi muito confortável. Ela também se sentiu aliviada de não precisar correr para o hospital quando a bolsa se rompeu.

"Foi bom estar no meu próprio espaço. Eu me senti muito bem em ter o bebê em minha própria casa e depois levá-lo para o hospital para os exames pela primeira vez em vez de trazê-lo para casa de lá", detalha.

Para ajudá-la durante o processo, a jovem contou com o apoio do marido, da mãe e de duas parteiras, que fizeram com que ela se sentisse mais calma e relaxada. "Acho que se eles não estivessem lá, não teria sido capaz", fala.

Segurança

Muitos questionam sobre a segurança em partos que acontecem em casa, mas Ella garante que não é preciso se preocupar. "Eu me senti muito segura". A jovem quer que as pessoas repensem a ideia que elas têm sobre os partos domiciliares após compartilhar sua experiência. 

Leia mais: Parto pelo mundo: as experiências de dar à luz em outros países

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.