Tamanho do texto

Tommy Connolly decidiu cuidar da prima e do bebê e é o responsável pela casa, como se fosse um avô para a criança de apenas 4 semanas

O estudante australiano Tommy Connolly, de 23 anos, não imaginava que a vida dele mudaria completamente, após adicionar nas redes sociais uma prima que não via há cerca de 10 anos. Ao mandar uma mensagem para a garota, de 17 anos, ele descobriu que ela estava sozinha, sem abrigo e grávida de 32 semanas.

Tommy Connolly descobriu que a prima estava grávida e sem abrigo e resolveu acolher a nova família
Reprodução/Daily Mail
Tommy Connolly descobriu que a prima estava grávida e sem abrigo e resolveu acolher a nova família


Leia mais: Com câncer, pai passa últimos meses de vida buscando família adotiva para filho

Sabendo da situação, Tommy aproveitou que estava de férias da faculdade e fez questão de ir socorrer a prima grávida . Buscou a garota (cujo nome não foi divulgado por questões judiciais) no local onde ela estava dormindo e a levou para o próprio apartamento, cuidou dela durante a fase final da gravidez e, agora, está ajudando a criar seu bebê de quatro semanas.

Situação difícil

O estudante disse em entrevista ao Daily Mail Austrália, que quando foi buscá-la, ela contou toda a situação que estava vivendo e foi muito difícil de ouvir, pois a adolescente era a prima favorita dele na infância.

A adolescente estava vivendo nas ruas, largou os estudos antes de ingressar no ensino médio e usou drogas pesadas até os 15 anos. Aos 16 anos, ela engravidou e, logo após descobrir a gestação, o pai da criança foi preso.

“Não é culpa dela, ela é apenas uma menina que precisava de ajuda. Obviamente eu não ia deixar que ela ficasse nas ruas”, falou o estudante.

Sustentando a nova família

Sabendo da atitude do rapaz, pessoas próximas começaram a dizer para Tommy que essa era uma responsabilidade muito grande e que ele teria muitos gastos , mas a única coisa que passava pela cabeça do rapaz é que a menina e o bebê precisavam de auxilio. Ele virou o responsável pela família e uma espécie de pai para a adolescente e de avô para o bebê. 

Leia mais: "Estou destruído. Ela era meu mundo", diz homem que perdeu mulher para o câncer

Durante as férias, ele tinha trabalhado em um atacadista e conseguiu juntar US$ 2.800 (aproximadamente R$ 9.000), mas sabia que esse dinheiro só seria suficiente para manter a casa por um tempo e comprar alguns artigos para o bebê.

Para tentar resolver o problema, ele deixou os treinos de atletismo de lado e começou a trabalhar mais horas e economizar dinheiro.

O bebê já está com quatro semanas e, para sustentar a nova família, Tommy se divide entre trabalho e estudo
Reprodução/Daily Mail
O bebê já está com quatro semanas e, para sustentar a nova família, Tommy se divide entre trabalho e estudo


Conciliando a nova vida

As férias acabaram e ele precisou voltar para a universidade. Poucas semanas depois a garota deu à luz e Tommy precisou se dividir entre os trabalhos da faculdade e as idas ao hospital.

Tudo foi se encaixando, o bebê já está com quatro semanas. O estudante continua indo a aula e trabalhando três dias por semana para conseguir sustentar a nova família. Por fim, Tommy disse que sabe que está na fase de aproveitar a juventude, mas não se importa de abrir mão disso para sustentar a prima e o filho dela.

Leia mais: Professora ganha fama após usar vestido de noiva em ensaio para superar traição

Desde que a história dele e da prima que apareceu grávida foi compartilhada nas redes sociais , o rapaz tem recebido mensagens de pessoas de toda parte da Austrália, elogiando o que ele está fazendo pela família que “adotou”.   

    Leia tudo sobre: amor
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.