Tamanho do texto

Após ser recusada por escola de dança, Ana, de 6 anos, matriculou-se em outro etúdio e está arrasando

Quando Sonja Malaniuk tentou matricular sua filha, Ana, em uma escola de dança, em Edmonton, no Canadá, escutou um sonoro "não". A menina de 6 anos foi recusada por ser portadora da Síndrome de Down, uma condição genética que causa deficiência intelectual e certo atraso no desenvolvimento, e, por isso, não estaria dentro dos padrões da escola. 

Ana e a mãe, Sonja
Reprodução Facebook
Ana e a mãe, Sonja

Matriculada em outra escola há um ano, Ana mostra uma energia incrível na hora de dançar e está arrasando nas coreografias. O local a recebeu de braços abertos e tem sido muito importante para o desenvolvimento dela. 

"Ela sempre gostava de dançar quando escutava música e então decidi matriculá-la em uma escola de dança. Lá, ela fez amigos e a sua confiança cresceu muito. Ela simplesmente ama as aulas, ama dançar. É incrível ver tudo isso", disse Sonja, ao jornal canadense "Global News". 

Um vídeo de Ana dançando foi compartilhado pela Associação de Síndrome de Down do Canadá e tem feito muito sucesso nas redes sociais. Na publicação, que já possui mais de 200 mil visualizações e mil compartilhamentos, Ana dança ao lado da professora. 

Ana from Edmonton

Hey Canada! This is one of the cutest and most impressive things we've seen in a while. Check out Ana from Edmonton showing off her fantastic dance skills. Thank you Sonja Malaniuk, for sending this in - and thanks to Ana for making our day a little more awesome. :)If you have a Dance On 3/21 video from #WorldDownSyndromeDay, send it in! Email it to kaitlynp@cdss.ca or post it on our Facebook wall! #SeeTheAbility #Downsyndrome

Publicado por Canadian Down Syndrome Society



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.