WikiFeet reúne fotos de pés
Reprodução/WikiFeet
WikiFeet reúne fotos de pés


Fetiche em pés ou podolatria , a afeição por pés ganhou a internet com os packs de pezinhos vendidos nas redes sociais e as inúmeras páginas e sites que idolatram e consomem conteúdos focados nos membros inferiores. Um desses sites é o WikiFeet, uma 'enciclopédia' de pés de famosos do mundo todo. 

Para a psicóloga Katia Muchao, as redes sociais aumentaram a popularidade do fetiche por pés. "Tanto de quem gosta que usem seus pés para excitação, como quem também gosta de ser excitado pelos pés", conta.

No WikiFeet, o sistema é organizado: existe um ranking (que vai de zero a 5 estrelas), notas para os pés e até informações do tamanho de calçado. Diversas mulheres famosas do Brasil têm conteúdos retirados de vídeos e fotos colocados no arquivo. Na semana do fim das Olimpíadas de Tóquio, a ginasta Flávia Saraiva era o "pé da semana". O arquivo é extenso e incluem artistas como Marina Ruy Barbosa, Gloria Pires, Anitta e até políticas, como Joice Hasselmann e Dilma Rousseff que têm páginas alimentadas por usuários. 

Como a reprodução das fotos não é autorizada, como cenas de novelas publicadas no site e retiradas pela Globo, o compartilhamento de dados do WikiFeet pode gerar processo. Segundo o advogado especialista em direitos autorais, Luiz Augusto D’Urso, há duas questões importantes sobre o compartilhamento sem autorização. 

"Se essa foto, que seja do pé, dê para identificar a pessoa e o terceiro usa sem autorização, ela fere o direito de imagem daquela pessoa fotografada", diz. A propriedade da foto também pode gerar problemas, independente do conteúdo. "E mesmo que seja publicada numa rede social, não há autorização de printar esta foto e utilizar na sua própria rede. Pouco importa o que está sendo retratado, o direito autoral recai sobre toda a fotografia", diz. 

Você viu?


Caso as mulheres ou qualquer outra pessoa descubra que está em uma página de fetiches sem autorização, é possível entrar com um processo. "No caso da pessoa se incomodar com a publicação não autorizada e aquela foto faz referência de quem seria o pé, a pessoa poderia entrar com uma ação de indenização", comenta. Luiz reforça que é possível entrar em acordo extrajudicial para que as imagens sejam retiradas sem precisar da Justiça. 

Meu parceiro (a) é podólatra, o que fazer?

Caso tenha um parceiro que tenha fetiches por pés e que queira algo a mais nos momentos íntimos, Katia indica uma boa conversa. "Bom, numa relação é essencial que haja acordos, então o contrato sexual não foge à regra. Na prática sexual é muito importante que haja conversa, um diálogo sobre o que gosta, o que não gosta. Tem de haver uma troca, um alinhamento", comenta. 

Para ela, tudo que é feito sem autorização, é uma violação. No caso do WikiFeet ou de exercer a podolatria sem uma conversa, pode ser considerado abuso. "Mesmo que a pessoa seja simpatizante do fetiche, sem a minha autorização, o compartilhamento de fotos é abusivo sim. Tudo o que não tem consentimento é uma violação", pontua. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários