Vídeo mostra momento em que suspeito de matar ex deixa apartamento em Campinas
Reprodução/Globo
Vídeo mostra momento em que suspeito de matar ex deixa apartamento em Campinas


Vídeo registrado por câmeras de segurança flagrou o momento em que Elder Cruz, suspeito de feminicídio, pula telhados para chegar ao endereço da ex-mulher, de 45 anos, em Campinas (SP). Cibele Almeida foi morta a facadas na madrugada do último domingo (1) em casa e na presença da filha de três anos do casal. 


Elder foi preso na noite de segunda-feira (2) após ele confessar o assassinato. A gravação, feita por várias câmeras, mostra ele andando por cima de um muro e subindo em telhados, em direção ao prédio da ex-mulher. Em seguida, ele foi flagrado na garagem e teve acesso ao apartamento. Minutos depois, ele deixa o imóvel pelo portão principal e saiu andando pela calçada.

Segundo a Polícia Militar, antes de ser preso, o homem estava escondido em uma área de mata no bairro Parque Via Norte desde domingo (1). Elder disse que tinha intenção de fugir para o Paraná.

O suspeito prestou depoimento na 2ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Campinas, onde ficará detido até ser transferido a uma unidade prisional. A vítima teve ferimentos nas regiões do tórax e abdômen.

Você viu?

Segundo a Polícia Civil, o casal estava separado há dois anos, mas os dois voltaram a morar juntos este ano, entre março e junho. Ela chegou a registrar boletim de ocorrência por ameaça e tinha medida protetiva contra ele. 

Na madrugada de domingo para segunda, vizinhos relataram ter ouvido pedidos de socorro, mas quando foram ao apartamento a vítima estava morta e o autor já tinha fugido. Os pais da vítima residem no mesmo prédio.

"Segundo informações passadas por familiares da vítima, eles estiveram juntos até junho deste ano, mas ele não aceitava o fim do relacionamento. Na data, foi até o prédio e pulou muro conseguindo acessar o apartamento dela. Um vizinho percebeu um forte barulho e ao ver já caída chamou o Samu, que constatou o óbito no local", diz nota da Secretaria da Segurança Pública do estado (SSP-SP) para o G1. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários