Nicole estreou nas Olimpíadas nesta edição
Reprodução/Secretaria Nacional de Deportes de Uruguay
Nicole estreou nas Olimpíadas nesta edição


Inspirada pela avó, Nicole Frank estreou nos  Jogos Olímpicos de Tóquio nesta segunda-feira (26) na prova dos 200 metros medley. A uruguaia acertou uma conta com o passado. Aos 17 anos, ela realizou o desejo olímpico que foi retirado da avó por causa da Segunda Guerra Mundial. 


A avó, Angelika Rädche era nadadora e competia nos 400 e 800 metros livre. Ela, que era uruguaia radicada na Alemanha, se classificou para as Olimpíadas de 1940 para representar a equipe de natação alemã. 

Mas por causa da Segunda Guerra Mundial, que primeiro tirou do Japão e levou para a Finlândia a realização das Olimpíadas, terminou com o evento cancelado por causa dos conflitos na Europa. Com isso, o sonho de Angelika também foi cancelado. 

Você viu?

Nicole, que segui os passos da avó, até tentou praticar ginástica artística na infância, mas foi atraída pela água. Um dos motivos pode ser a presença frequente de Angelika nos treinos da neta na natação. 

"Eu não sei o que tem com ela. Eu simplesmente me sinto confortável na água. Gosto dela porque é o meu espaço", disse, meses antes da estreia nas Olimpíadas. Com 13 anos, a nadadora já havia batido o recorde nacional dos 200 metros medley, com 15, recordista dos 200 e 400 metros livre. Realizações que a avó, infelizmente, não pôde presenciar. Angelika faleceu aos 90 anos de idade em janeiro de 2016. 


Nicole Frank seguiu a carreira e treina atualmente em Atlanta, nos Estados Unidos desde 2019. "Ela não se classificou para as Olimpíadas só por ela. Fez isso por toda a família, principalmente a avó", disse a mãe, Cecilia, à ESPN, dias antes da estreia da filha nas Olimpíadas. 

Na segunda (26), Nicole teve bom desempenho nos nados borboleta, costas e peito, mas o crawl custou o rendimento na prova. A uruguaia ficou atrás da sérvia Anja Crevar e da peruana McKenna DeBever. Nicole foi a úlima colocada da bateria e a lanterna da fase classificatória dos 200 metros medley. 

Apesar das derrotas, o resultado foi positivo para Nicole, já que ela fez uma espécie de reparação histórica, o cumprimento de uma responsabilidade que ela assumiu pela avó, Angelika. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários