Monique defendeu a filha
Reprodução
Monique defendeu a filha


Monique Evans saiu em defesa da filha, Bárbara, após a modelo ser criticada por enviar embriões para a biópsia durante o processo de fertilização in vitro. Segundo Bárbara, ela e o marido optaram pelo procedimento, pois os dois possuíam casos de câncer na família. 


Bárbara já teve câncer de pele há 8 anos, por isso o peso na decisão de fertilização in vitro. Em uma sequência de vídeos publicados nos Stories do seu Instagram, Monique defendeu a filha e explicou novamente o motivo para a preocupação dos pais.

Você viu?

"[...] Tem muita gente falando mal porque não sabe o que está acontecendo sobre ela pegar esses embriões e fazer o DNA deles pra ver se não tem genes cancerígenos. As pessoas não estão entendendo, mas é o seguinte: É um problema genético da minha família, que também existe do lado do marido dela", diz a apresentadora.

"Se hoje em dia existe essa possibilidade de se fazer o exame, por que não fazer o exame, gente? É uma coisa que não entendo. Você vai poder escolher os que não tem isso no DNA, essas células cancerígenas (...). É pensando no futuro do bebê. Não sei porque as pessoas não estão entendendo", disse. 

"É uma coisa normal de ser feita, todo mundo faz dependendo da doença hereditária que a família tem. No nosso caso, é câncer", continuou Monique, que terminou fazendo um apelo por Bárbara. 

"Parem de enlouquecer a Barbara, ela está numa fase de cuidados, de muitos hormônios, ela está supersensível, sentindo dores. Ela não está numa época de falar mal de nada. Às vezes fazem por raiva, por implicar, por não gostarem dela, mas é uma pessoinha que está correndo atrás de ter um bebê e quer fazer tudo de melhor para esse bebê", terminou a ex-modelo. 

Bárbara Evans tem compartilhado detalhes do processo de fertilização com os seguidores. A modelo de 30 anos começou o tratamento no mês passado, já que ela não pode engravidar naturalmente por ter endometriose e ter passado por uma cirurgia de ovário. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários