Carla Prata
Divulgação
Carla Prata


A modelo e apresentadora Carla Prata, 39, teve suas fotos do Instagram usadas por um usuário identificado como "Camilla 26" no Tinder, aplicativo de relacionamento. Ela afirmou que não faz parte de nenhum aplicativo do tipo.

"Foi uma situação chata e só soube porque alguns seguidores me mandaram os prints. Engraçado que, ano passado, umas amigas me incentivaram a entrar em outro aplicativo, o Inner Circle, e não me aprovaram porque falaram que era fake!", disse à revista Quem.

"Assim que soube, reclamei no meu story, no Instagram, marcando o Tinder, que entrou em contato comigo um dia depois, ontem, pedindo as imagens do perfil falso. De acordo com eles, tirariam o perfil do ar", disse Carla.

Posição do Tinder

A assessoria de comunicação do Tinder informou que o perfil fake foi localizado e banido do aplicativo. "Falsificação de identidade é uma violação das nossas Regras da Comunidade e Termos de Uso e os membros que são descobertos com identidades falsas são removidos de nossa plataforma", explicou o aplicativo em nota oficial à Quem.

Para isso, o Tinder utiliza "uma rede de moderação automatizada e manual, além de ferramentas, sistemas e processos de revisão para prevenir, monitorar e remover comportamentos inadequados de nosso aplicativo. Essas ferramentas incluem recursos como verificação por foto, bem como varreduras automáticas de perfis para linguagem e imagens impróprias, junto com revisões manuais de perfis suspeitos, atividades e denúncias geradas por membros".

"Se alguém descobrir que está tendo sua identidade falsamente utilizada no aplicativo, deve entrar em contato com nossa equipe de suporte", afirma o comunicado", alertou o comunicado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários