Esta terça-feira (17) é o Dia Global de Ação do Fast-Food. Em todos os continentes, trabalhadores de redes de fast-food estão se mobilizando e este ano decidiram se manifestar contra os casos de assédio sexual nessas empresas. No Brasil, desde a semana passada estão acontecendo manifestações em frente a lojas do McDonald's.

Manifestação contra casos de assédio no McDonald's em São Paulo
Reprodução/Facebook
Manifestação contra casos de assédio no McDonald's em São Paulo

A rede de lanchonetes é a maior empresa de fast-food do mundo. Além disso, a empresa foi denunciada à Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) por inúmeros casos de assédio e racismo. A denúncia aponta que só no Brasil foram 23 casos desse tipo, que estão sendo analisados pelo Ministério Público do Trabalho no Paraná. 

Ao longo da última semana, já aconteceram mobilizações presenciais na frente de lojas do McDonald's em São Paulo, Bragança Paulista e Florianópolis. Nesta terça, as manifestações dos funcionários acontecerão somente pelas redes sociais, para manter o distanciamento social, e contarão com o apoio de organizações ligadas à Central Única dos Trabalhadores (CUT) e à União Geral dos Trabalhadores (UGT).

Assédio sexual é crime! Trabalhadores e trabalhadoras, denunciar é um direito de todos(as)! ✊🏽✊🏾✊🏿 Sindicalistas da Ugt...

Publicado por Sem Direitos Não é Legal em  Segunda-feira, 9 de novembro de 2020


    Veja Também

      Mostrar mais