vídeo da audiência sobre a acusação de estupro feita por Mariana Ferrer ao empresário André Camargo Aranha foi divulgado pelo Intercept. Os trechos causaram grande repercussão , principalmente as falas do advogado de defesa Cláudio Gastão da Rosa Filho. O profissional disse que não queria ter uma filha como a influencer e a acusa de manipular os fatos. Em entrevista ao Estadão, ele justificou que "as dinâmicas entre acusação e defesa muitas vezes seguem ritos acalorados". 

vídeo da audiência do caso Mariana Ferrer
Reprodução/Intercept
Advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho comenta vazamento do vídeo da audiência

"Em face ao vazamento seletivo de áudios, imagens e trechos de um processo em sigilo de Justiça, lamento o mal-entendido caso alguém tenha se sentido ofendido. Tenho a convicção de ter atuado nos limites legais e profissionais, considerando-se a exaltação de ânimos que costuma ocorrer", Gastão declarou.

O advogado disse que os trechos divulgados distorcem o contexto da fala dele. Quando perguntado o porquê de citar as fotos publicadas por Mariana Ferrer, que categorizou como "ginecológicas", Gastão explicou que nesses casos são analisados "aspectos relacionados a hábitos, perfis, relacionamentos e posturas dos envolvidos". 

"Minha indagação se referiu ao fato de ela ter mudado completamente o perfil de suas postagens após o início da denúncia infundada. Toda pessoa tem o direito de postar e tirar fotos como quiser e não deve ser julgada por isso. O ponto-chave é a mudança brusca de comportamento da Mariana para supostamente sustentar o estereótipo criado para a personagem que protagoniza o caso", ele continuou. O advogado também reforçou a opinião de que em nenhum momento as provas coletadas comprovam que André Camargo Aranha cometeu um estupro.

    Veja Também

      Mostrar mais