Na tarde de hoje, a primeira-secretária da Câmara dos Deputados, Soraya Santos (PL-RJ), pediu ao presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre, que acione os órgãos de controle para se posicionarem sobre o julgamento do caso de estupro de Mariana Ferrer .


mari ferrer
Instagram/Reprodução
Deputadas cobram posicionamento oficial do Congresso Nacional


"Estamos aqui para denunciar a revolta que nos causa a forma de tratamento que foi dada à Mariana Ferrer, mas também a necessidade de proteção institucional das vítimas. O Congresso deve oficiar o Conselho Nacional de Justiça, o Conselho Nacional do Ministério Público e a Ordem dos Advogados do Brasil para acompanhar esse caso e ver os responsáveis punidos exemplarmente", disse a deputada durante a sessão do Congresso para votar os vetos presidenciais.

No vídeo do julgamento, Mariana chora e afirma que está sendo tratada como se fosse a acusada e não a vítima. André Aranha, o acusado, foi inocentando sob a tese de que não havia como ele saber que a jovem não estava em condição de consetir. O caso tem gerado revolta nas redes sociais desde ontem.

Após muitos famosos se posicionarem, as críticas motivaram a abertura de procedimento disciplinar pelo Conselho Nacional de Justiça para apurar a conduta do juiz Rudson Marcos, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, no decorrer da audiência. Senadores também representaram contra a omissão do juiz na defesa da vitima contra os ataques do advogado de defesa.

Soraya ainda cobrou ainda a aprovação de um projeto para punir quem comete violência institucional contra vitimas de violência doméstica ou sexual. "Pessoas que deveriam estar protegendo as pessoas e usam o cargo para abuso do poder deveriam ser punidas com a perda do cargo", defendeu.

    Veja Também

      Mostrar mais