Rayanne Adorno está sendo perseguida por francês
Reprodução
Rayanne Adorno está sendo perseguida por francês


Há uma semana, Rayanne Adorno conseguiu repercussão nacional ao contar sua história ao programa "Cidade Alerta", da RecordTV . Mas, apesar disso, a modelo segue lutando contra as perseguições do francês e também modelo Malik Roy, com quem morou na Hungria por um tempo.

No país, Malik se mostrou muito abusivo, chegando a mantê-la em cárcere privado. Assim que pôde, Rayanne voltou, praticamente fugida, para o Brasil. Mas o francês não aceitou o fim do relacionamento e passou a perseguir a jovem de 27 anos. Ele criou vários perfis fakes nas redes sociais, contatou amigos e conhecidos da modelo, espalhou montagens de Rayanne, além de ter mandado a ela várias mensagens racistas.

Apesar de ter registrado vários Boletins de Ocorrência, um, inclusive, em Budapeste, até agora, nada foi feito. Ao blog Escreva Lola Escreva , a modelo desabafou e disse que foi desrespeitada por alguns dos policiais com quem teve contato. "Não foi nada fácil, além de ser humilhante. Teve policiais que fizeram os seguintes comentários: 'tem certeza que você não está devendo nada pra ele, algum dinheiro ou algo assim?' Lembro que a cada ida à delegacia da mulher, eu saía em prantos. Chorava de raiva, de revolta. E eles sempre falavam: 'seria bem mais fácil se ele estivesse aqui no Brasil". E agora que ele está no Brasil, nenhuma instituição faz nada!", contou.

"A missão agora é buscar estratégias para 'pressionar' os assessores para que o juiz determine algo o mais rápido possível", completou Rayanne ao blog.

Para a reportagem do " Cidade Alerta ", Malik não apenas disse que persegue a modelo, como disse: "Minha vingança será suave e uma verdadeira alegria". Sobre as mensagens racistas, ele disse que "não tem piedade". "Eu sou racista sim, por apenas um tipo de pessoa: mentirosos e perversos narcisistas", completou.

    Veja Também

      Mostrar mais