Rafa Kalimann se viu em meio a uma polêmica na madrugada desta terça-feira (8). A influencer está namorando o cantor Daniel Caon, que foi um dos concorrentes a entrar no "BBB 20" pela Casa de Vidro. O casal gravou um TikTok, no qual o rapaz comparava a aparência da namorada no dia a dia e quando ela está arrumada. Porém, o vídeo foi considerado polêmico por diversos seguidores da missionária. 

Rafa Kalimann e Caon
Reprodução/Instagram
Rafa Kalimann defende o namorado

"O vídeo foi ridículo sim, Rafa, e sinto muito se você não concorda com o que a gente acha. Tem gente que realmente não se sente bem por conta da auto-estima. Não tô dizendo que isso é motivo pra ataques", escreveu uma seguidora da influencer. A nova contratada da Globo apagou o post após a polêmica, porém ela declara que não considera o conteúdo machista só porque ele era uma comparação de aparência. 

"Vocês veem muitas coisas negativas onde não tem, não precisam ser assim, não tem necessidade disso. Me dói ler tanta coisa pesada que vocês criam por não concordarem com algo, pelas expectativas de vocês não serem supridas. É necessário ter mais responsabilidade com o que fala", desabafou a influencer no Twitter. 

Rafa disse que também se incomoda de ter que se posicionar sobre algo que ela não queria ou não achava necessário. A finalista do "BBB" também contou que recebeu ameaças e começou a ser atacada por estar defendendo o post e o namorado. "O vídeo pode ser interpretado diferente por você, mas isso não quer dizer que seja a verdade absoluta. Foi um brincadeira, brinquem às vezes e parem de tanto mimimi por nada", ela argumentou. 

"Sou uma mulher bem resolvida, sei do meu valor, já quebrei a cara 1 milhão de vezes. Pode ser que eu quebre mais 1 milhão e faz parte também. Só que não aceito menos do que sei que mereço, mas isso tem que partir de mim. Eu sei o que me faz bem, eu sei onde me sinto respeitada, onde me sinto cuidada", Rafa continuou. "Eu jamais postaria algo que me sentisse ofendida, uma brincadeira no TikTok que inclusive eu fiz com todas as pessoas aqui de casa (inclusive homem) não pode definir algo ou alguém. Não teve machismo, esse movimento é muito sério, tem que ser levado a sério", ela concluiu.



    Veja Também

      Mostrar mais