Tamanho do texto

Ilustrações agregam novos significados e personalidade às cicatrizes de mulheres que venceram o câncer de mama

Engana-se quem pensa que esconder uma cicatriz é a única maneira de lidar com o que ela representa. Pelo menos no caso de mulheres que passaram pelo procedimento de mastectomia , muitas escolhem a contramão do senso comum e buscam, além de preservar as cicatrizes, ressignificar as marcas com imagens criativas e cheias de personalidade. 

tatuagens nas mamas arrow-options
Reprodução/P.ink
Tatuagens são uma das maneiras de ressignificar e trazer personalidade às cicatrizes

Além da possibilidade de uma pigmentação realista da aréola e mamilo - esse último que pode, inclusive, ser reconstruído pelo SUS - as mulheres podem optar por saídas que chamam ainda mais atenção para os seios: arabescos, florais, ornamentos geométricos e até as formas de uma lingerie compõem o portfólio de tatuagens decorativas que interagem com a cicatriz que a doença deixou. 

Leia mais: "A minha força de vontade foi a minha cura" diz modelo com câncer de mama

Para ajudar nesse processo e acelerar a recuperação dessas mulheres, comunidades de tatuadores em todo o mundo oferecem serviços gratuitos ou a preços populares. Entre os projetos mais conhecidos, está o P.Ink - Personal Ink, em inglês - que recebe doações durante todo o ano e reúne voluntários para oferecer o suporte físico e artístico às mulheres interessadas na ressignificação de cicatrizes. 

“Estamos comprometidos a garantir que o câncer não deixe a última marca”, diz o site do projeto, que defende o “empoderamento dos corpos como forma de cura” e conta com dezenas de tatuadores experientes e dispostos a ajudar. 

Leia mais: Superação na água! Mulheres vencem câncer de mama e encontram forças no remo

Na galeria abaixo, selecionamos algumas das ideias mais criativas e ousadas de pessoas que escolheram ressignificar o câncer de mama por meio das tatuagens .



Como ter certeza de que as tatuagens são seguras? 

As regras para uma tatuagem segura seguem o aconselhamento do Ministério da Saúde e são as mesmas recomendações de cuidados e higiene para a maioria das pessoas, independentemente do histórico. 

De acordo com a médica oncologista Lara Fonseca, o único cuidado específico para as  mulheres mastectomizadas é “conversar com o médico ou médica antes de realizar qualquer procedimento, para ter certeza de que não há fatores relacionados que possam prejudicar a cicatrização”.

mulher sem as mamas com tatuagem no peito arrow-options
Reprodução/Pinterest
Tatuagens podem ser opção para mulheres que reconstituíram as mamas ou não

Confira abaixo os cuidados e pontos que devem ser observados na hora de se tatuar: 

- Observe o lavar as mãos antes e depois dos procedimentos;

- Observe se o profissional usa luvas e máscaras descartáveis de uso único. É recomendável ainda o uso de proteção nos cabelos, avental e protetor ocular;

- As agulhas finais de tatuagem (agulha+haste) deverão, depois de montadas, ser esterilizadas em embalagens individuais e abertas diante do cliente;

- Os perfuro-cortantes (agulhas, jelco, lâminas, etc) deverão ser descartadas em recipiente próprio à vista do cliente;

- Maquiadores, tatuadores e piercers não devem prescrever ou administrar quaisquer medicamentos, sejam anestésicos, antibióticos ou anti-inflamatórios;

- Observe se o profissional fraciona a tinta em quantidade individual que deve ser utilizada apenas com você.  As sobras devem ser descartadas;

- Peça para conferir a data de validade das tintas usadas nos procedimentos;

- Para evitar reações adversas, informe informar ao tatuador qualquer medicação que esteja tomando.