Tamanho do texto

Amigos disseram à jovem que era um baile beneficente e surpreenderam-na; a festa ainda arrecadou dinheiro para uma ONG de apoio contra o câncer

A quimioterapia e o tratamento contra o câncer são extretamente agressivos e acabam incapacitando os pacientes, de certa forma, devido aos efeitos colaterais. No caso da jovem britânica Molly Harrison, de 17 anos, a quimioterapia fez com que ela perdesse o próprio baile de formatura . Por causa disso, seus amigos decidiram organizar uma festa surpresa para ela.

A festa surpresa para Molly (ao centro) ainda arrecadou fundos para uma ONG de apoio a jovens e crianças com câncer
Reprodução
A festa surpresa para Molly (ao centro) ainda arrecadou fundos para uma ONG de apoio a jovens e crianças com câncer


A festa surpresa foi planejada sob o pretexto de ser um baile de caridade ao qual Molly deveria comparecer. Mas, na verdade, a festa era uma “segunda formatura” feita especialmente para a jovem. Estavam presentes todos seus colegas de sala, família e professores .

A cena da surpresa foi gravada pelos amigos de Molly, que está em remissão, tendo encerrado as sessões de quimioterapia e radioterapia. Segundo eles, essa foi uma forma de recompensá-la por ter perdido o baile oficial enquanto estava se tratando, apenas acompanhando noite pelas redes sociais dos colegas.

No vídeo, é possível ver o espanto da jovem, que se emociona e chora com o presente dos amigos, antes de agradecê-los e abraçá-los.

Ainda por cima, por terem dito que era um baile beneficente, Molly e os amigos vinham arrecadando dinheiro que decidiram doar a a ONG CLIC Sargent, principal organização beneficente do Reino Unido a auxiliar crianças e jovens com câncer.

Sobre o baile e a festa surpresa


À ONG, Molly disse ter ficado arrasada quando perdeu sua formatura . “Eu ia com as minhas amigas e senti que estava perdendo tudo aquilo que a gente tinha planejado. Desde a oitava série existe tanta expectativa para a formatura . Todos ficam empolgados e é uma ótima chance de se despedir dos amigos [nos EUA, normalmente, após o colégio, os estudantes vão fazer faculdade em outras cidades]”.

Ela conta ter sido muito difícil ver todas as fotos e vídeos nas redes sociais enquanto ela estava no hospital. “Me chateou muito ver tudo e não poder estar lá.”

Mal sabia ela que desde aquele momento seus amigos e amigas já estavam planejando surpreendê-la. Segundo uma das amigas de Molly, o mais difícil foi combinar tudo com todo o mundo e ainda manter segredo. “Finalmente podemos dizer que demos à Molly o baile de formatura que ela merecia”, disse Harriet.

Sobre a festa surpresa , Molly afirmou ter ficado chocada. “Eu não tinha a menor ideia, fiquei sem saber o que dizei. Apenas os perguntava quanto tempo fazia que estavam fazendo aquilo. Me lembro de olhar para eles e pensar: isso é uma piada? Estão brincando? E aí todos nós começamos a chorar.”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.