Imagine, quase quatro décadas depois, descobrir que sua melhor amiga de infância na verdade é sua irmã ? A história pode parecer bizarra, mas é real. Através de fotos no Facebook, Cara Jane Farrar Peterson descobriu que ela e Karen Smith, sua melhor amiga e vizinha de infância com quem ela havia perdido contato há anos, eram filhas do mesmo pai.

Leia também: Homem vive com namorada e amiga e se surpreende com manias femininas

undefined
Reprodução
Cara (esq) descobriu que ela e sua melhor amiga Karen (dir) são filhas do mesmo pai


Cara sempre quis saber quem era seu pai biológico e sua família , sobre os quais ela nunca soube nada, pois sua mãe, Linda Powell, havia se casado seis vezes e foi internada algumas vezes em hospitais psiquiátricos devido a transtornos mentais, de forma que Cara cresceu em  lares temporários. Ela nunca imaginou, entretanto, que sua melhor amiga seria parte de sua família.

Cara e Karen, que moravam próximas uma da outra e estudavam juntas quando eram jovens, eram praticamente inseparáveis. Entretanto, Cara acabou sendo levada pelo serviço social durante uma das vezes em que sua mãe, Linda, foi internada, e as duas perderam contato. Em 2015, contudo, Cara encontrou Karen no Facebook e, olhando fotos antigas da amiga, percebeu várias similaridades entre as duas.

Leia também: Mãe de duas meninas é barriga de aluguel de irmã que sofre de doença cardíaca

Como a meia-irmã mais velha de Cara, Melanie, também era meia irmã de Karen - as duas tinham o mesmo pai -, Cara pediu que fosse feito um exame de DNA para comprovar o parentesco entre ela e a amiga.

O teste mostrou que Cara e Melanie não são “meias-irmãs”, mas irmãs “por inteiro” e que Karen é meia-irmã de ambas.

O início de tudo

undefined
Reprodução
Quando eram jovens, Cara (esq) e Karen (dir) estudavam juntas e eram inseparáveis


A confusão com a origem de Cara começou antes mesmo de ela nascer. Sua mãe, Linda, era casada com Michael Farrow, com quem tinha uma filha: Melanie. Linda engravidou novamente - de Cara -, mas disse a Michael que o bebê não era dele, pois ela estava tendo um caso.

A situação gerou um divórcio, após o qual Michael se casou novamente e teve outra filha - Karen -, e Cara acabou sendo registrada com o sobrenome de outro homem.

“Minha idade também estava errada. Ninguém sabia direito quem eu era e não existia teste de paternidade naquela época. Eu me sentia como um alienígena”, contou Cara em entrevista ao “Jeremy Kyle Show”, um talkshow britânico.

Ela diz querer poder voltar no tempo e aproveitar tudo que perdeu com suas irmãs. Cara também guarda muita mágoa da mãe, com quem perdeu contato.

Leia também: Irmãs gêmeas planejam casamento conjunto com irmãos gêmeos

“Minha mãe nunca me quis e hoje eu digo que não tenho uma mãe. Eu nunca tive uma identidade, nunca soube realmente de onde eu vim. Perdi tanta coisa...perdi o casamento da minha melhor amiga [Karen] e tantos outros eventos de família. Eu sinto que após 52 anos eu finalmente sei quem eu sou e isso mudou a minha vida.”

    Veja Também

      Mostrar mais