"O meu momento de luto foi muito rápido. Tive de me reencontrar, me readaptar e fazer a minha vida realmente valer a pena". O emocionante depoimento é da palestrante motivacional Kareemi , de 36 anos. Depois de viver um dos momentos mais difíceis de sua vida, há quase sete anos, ela redescobriu a forma de ver a vida e passou a inspirar outras mulheres com sua história.

Leia também: Mulher com eczema usa maquiagem para promover autoaceitação

undefined
Nato Canto
Após amputação, a palestrante Kareemi redescobriu seu corpo e passou a inspirar outras mulheres com sua história



Em 28 de dezembro de 2011, a palestrante estava indo comemorar o Réveillon em Florianópolis, em Santa Catarina. Entretanto, seus planos não se realizaram como o esperado. Durante a viagem, o ônibus de dois andares no qual estava tombou em uma curva e, como consequência do acidente, a moça teve o braço direito amputado na hora, o couro cabeludo arrancado e lesões em outras partes do corpo.

Foram 11 dias hospitalizada, sendo mais da metade deles em coma. Naquele momento, após retomar a consciência, Kareemi sabia que não poderia ter seu membro de volta e agradeceu por estar viva. A aceitação da nova estrutura corporal se desenvolveu de forma natural e, segundo ela, tem um lado positivo. “Transformou tudo e para muito melhor. Eu não trocaria a vida que eu tenho hoje para ter o braço direito de volta”, afirma.

Leia também: Mulher mostra como ter orgulho do corpo após 22 anos odiando o peso 

O processo de recuperação, por sua vez, foi desenvolvido ao longo do tempo. Ela era destra e, dessa forma, precisou desenvolver as habilidades do seu braço esquerdo para voltar a escrever e realizar outras atividades do dia a dia, como, por exemplo, pegar um copo de água.  “Precisei reaprender a me equilibrar e tive que me readaptar até para dormir. Tudo mudou na minha vida”, relata.

Palestrante inspira outras mulheres com sua história

undefined
Beth Kress
Kareemi é autora do livro "Viva com leveza", lançado pela editora Gente; obra ensina a liberta-se do estresse, da ansiedade e da insegurança

Antes do acidente, a palestrante não prestava atenção nas capacidades, potenciais e poder de regeneração do próprio corpo. Depois de ter o braço amputado, porém, ela passou a ter mais consciência corporal, destacando que as pessoas devem se aceitar como são, sem que mudanças físicas sejam necessárias.

A autoaceitação de Kareemi foi fundamental para entender a si mesma e também para ajudar outras mulheres que estão perdidas e até doentes, conforme ela explica, devido aos modelos de beleza impostos como ideais pela sociedade.

Para isso, ela trabalha com um método que permeia a base da vida de toda mulher, conhecido como os três "A's": amor próprio, autoestima e autoconfiança. "Essas três palavras transformam a vida de qualquer pessoa. Hoje, principalmente, nós, mulheres , somos comparadas com modelos de beleza e de sucesso. E, por termos assumido tantos papéis nessa vida moderna, estamos praticamente sem nenhum desses três A’s”, explica.

Leia também: Americana faz relato inspirador sobre amar seu corpo após sofrer bullying

De acordo com a palestrante , a técnica de aceitação auxilia a mulher a compreender e transformar dores e dificuldades em fatos mais simples e leves. "Com os três A's, a mulher é capaz de compreender que ela precisa aceitar como ela é, que a beleza vem de você se gostar, de você se valorizar, e isso transborda de dentro para fora. Quanto antes nos conectarmos com nós mesmas, mais rápido estaremos construindo e fortalecendo o nosso amor próprio, autoestima e autoconfiança".

    Veja Também

      Mostrar mais