Tamanho do texto

Quando iniciou a campanha, no dia 16 deste mês, Vitória Sant'Anna Silva tinha o objetivo de levar 30 crianças para assistir ao filme em Porto Alegre (RS). Após alguns dias, porém, havia dinheiro para centenas de ingressos

Desde sua estreia mundial no último dia 15, o filme “Pantera Negra” tem colocado sorrisos nos rostos de muita gente. Isso porque, ao contrário de outros “blockbusters”, ele põe em destaque culturas africanas e mulheres, mas sem ficar preso às abordagens mais comuns (como a pobreza da África ou mulheres em situação de fragilidade). E foi com o objetivo de mostrar a crianças negras que elas estão começando a ser representadas em grandes filmes que a jovem Vitória Sant’Anna Silva, de Porto Alegre (RS), decidiu criar uma campanha para levá-las ao cinema.

Leia também: Sete a cada dez brasileiros já fizeram comentários preconceituosos, diz pesquisa

O objetivo de Vitória era levar 30 crianças para assistir 'Pantera Negra', mas, após a campanha, ela poderá levar 210
Reprodução/Facebook Vitória Sant'Anna Silva
O objetivo de Vitória era levar 30 crianças para assistir 'Pantera Negra', mas, após a campanha, ela poderá levar 210

Vitória, que mora em uma comunidade no centro de Porto Alegre, explicou que daria prioridade a crianças negras de até 15 anos, que vivem em regiões afetadas pelo tráfico de drogas e nunca foram ao cinema. A jovem também deixou claro que o valor arrecadado serviria não só para os ingressos, mas também para refrigerantes, pipoca e o transporte das crianças até o shopping onde assistirão " Pantera Negra ". Segundo ela, o objetivo inicial era presentear 30 crianças com o passeio, mas, em quatro dias, já havia dinheiro suficiente para levar 100.

Leia também: Jovem posta foto com uma espada para denunciar racismo em universidade

Obstáculo e final feliz

No entanto, houve um contratempo antes de a campanha terminar; a postagem inicial criada pela moça foi removida do Facebook após denúncias de pessoas que consideraram o ato da moça racista por “excluir crianças brancas”. “Criar uma campanha para levar crianças negras ao cinema é uma afronta para a sociedade branca, racista e escravocrata que não consegue imaginar a possibilidade de nos fortalecermos”, desabafou a jovem na rede social, reforçando que a arrecadação seguia firme e forte.

Leia também: "Pantera Negra" é mais do que o filme certo na hora certa

Após pedidos para que a exclusão do post fosse reconsiderada, a postagem retornou e a campanha pôde ser finalizada. Em menos de uma semana, a jovem arrecadou dinheiro suficiente para bancar o passeio de 210 crianças que assistirão “Pantera Negra” na próxima terça-feira. “Falta pouco para o grande dia, hoje já me perguntaram: ‘Sora, quantas noites eu tenho que dormir até o dia do cinema?’. Se esse dia vai ser inesquecível para mim, imagina para as crianças!”, comemora Vitória no Facebook.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.