Tamanho do texto

Cartaz do clube formado em universidade de Utah chamou atenção de estudantes por apresentar apenas palestrantes do sexo masculino

Imagine ser chamada para um clube de matemática em sua universidade cujo o objetivo é incentivar mulheres a entrar para a área de exatas. O cartaz da reunião traz a frase "Mulheres na Matemática", seguida de "Para todas as mulheres que amam matemática". Entretanto, quando você repara nos profissionais que vão falar para o público... Apenas homens.

Leia também: Unicef lança "robô" no Facebook para abrir debate sobre pornô de vingança

Cartaz diz
Twitter/@stephdriggs/Reprodução
Cartaz diz "Mulheres na Matemática: para todas as mulheres que amam matemática", mas nenhum professor é mulher

Isso aconteceu esta semana na Brigham Young University, de Utah, nos Estados Unidos, e a polêmica teve início quando uma estudante revelou a ironia em sua página no Twitter. "Isto é uma sátira?", questiona a jovem Stephanie Driggs, com uma foto do cartaz da reunião. 

No mesmo instante, milhares de pessoas passaram a estranhar o fato de um evento para incentivar mulheres a entrar na área ser conduzido apenas por professores do sexo masculino, sendo que há, sim, profissionais de matemática do sexo feminino na universidade.

Leia também: "O Outro Lado do Paraíso": é normal não lembrar de abuso sexual?

O post foi feito na quarta-feira (21), e na quinta-feira (22) ele já contava com mais de 17,4 mil retuítes, 54,5 mil curtidas e quase mil comentários. "Deveriam usar este no lugar", brincou uma usuária que compartilhou uma imagem do cartaz em que os rostos dos professores haviam sido alterados para ficarem mais femininos, como de mulheres, por um app do Facebook.


Resposta da universidade

Após o post da estudante viralizar na internet, a faculdade de matemática da universidade decidiu se pronunciar com um post em sua página no Facebook. "Muitos de vocês provavelmente viram um cartaz circulando pela internet do nosso clube de matemática para mulheres. Ele conta com quatro fotos de professores do nosso departamento. Foi feito com boas intenções. Não quisemos rebaixar mulheres ou ser satíricos", afirma o texto.

O departamento garante ainda que valoriza as profisisonais do sexo feminino e suas contribuições e diz que trabalha para promover oportunidades para mulheres terem sucesso na carreira. Mais um vez, o posicionamento não agradou a todos, já que algumas pessoas se incomodaram com o fato da universidade não ter falado que errou em escalar apenas homens.

Leia também: Debate envolvendo Bruna Marquezine mostra que as pessoas pouco sabem sobre seios

Já a orientadora do clube, Martha Kilpack, disse em entrevista à "FOX 13" que este evento em particular foi organizado por estudantes mulheres da graduação. Ela afirma que, em outras oportunidades, profissionais do sexo feminino foram chamadas, mas "desta vez, acontece que elas escolheram quatro palestrantes homens".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.