Tamanho do texto

"Em 27 anos de idade, eu nunca tive coragem de posar de lado para uma foto. Mas minha campanha me ajudou a me amar", diz Radhika Sanghani em texto

Muitas mulheres têm dificuldades em se sentir bonitas como são e sempre acreditam que existe algo que pode ser mudado em si mesmas. Porém, a escritora e jornalista Radhika Sanghani está tentanto quebrar um tabu e ajudar não apenas mulheres, mas homens também, a aceitarem pelo menos uma parte do corpo: o nariz. 

Leia também: Blogueira lança hashtag para melhorar autoestima de mulheres com seios "caídos"

Radhika Sanghani lançou a campanha nas redes sociais com a hashtag #SideProfileSelfies, encorajando a mostrar o nariz
Reprodução/Twitter/@radhikasanghani
Radhika Sanghani lançou a campanha nas redes sociais com a hashtag #SideProfileSelfies, encorajando a mostrar o nariz





Radhika lançou a campanha no Twitter com a hashtag #SideProfileSelfie (" selfie  de perfil", em tradução livre para o português) e está dando o que falar nas redes. O objetivo é encorajar as pessoas a compartilharem fotos posadas de lado, mostrando a lateral do rosto e, principalmente, o nariz

"Eu cresci pensando que você não pode ser linda sem ter um nariz pequeno e fino, igual ao da Kate Middleton ou da Mila Kunis — e eu sei que outras mulheres têm também. Mas não  há mulheres suficientes com narizes grandes e que ganharam aqueles papéis estereotipados da personagem 'sensual' nos filmes ou campanhas pubicitárias para nos fazer pensar que também somos bonitas", escreveu em um texto publicado no portal britânico "Grazia Daily".

Leia também: Modelos plus size recriam foto das Kardashian para mostrar a beleza dos corpos

"Minha teoria é que os padrões de beleza aceitam narizes pequenos porque eles se encaixam na ideia de que as mulheres são delicadas, gentis e não 'ocupam espaço'", ela continua. " Mas não somos. Somos fortes, determinadas e podemos ocupar quanto espaço quisermos, mesmo com nossos corpos."

Assim, ela publicou a própria foto com a hashtag para "quebrar tabus". Não demorou muito para que outras mulheres postassem as fotos aderindo à ideia e compartilhando as próprias histórias. "Sempre odiei 'selfies de lado', isso me afetou muito quando era mais nova", escreveu uma internauta. "Desde criança tive problemas de autoconfiança por cauda disso", diz outra.




Leia também: Modelo plus size compara fotos com e sem edição para mostrar "corpo real"

Ódio e aceitação ao corpo

De acordo com uma pesquisa realizada pela revista americana "Glamour", as mulheres têm, em média, 13 pensamentos negativos sobre seus corpos diariamente — quase um pensamento por hora que você passa acordada. No total, foram entrevistadas cerca de 300 mulheres e a maioria confessou ter entre 35, 50 e até 100 pensamentos negativos sobre o corpo todos os dias. 

Por causa de dados como esses, campanhas como a de Radhika são importantes para a autoaceitação e amor próprio. "Em 27 anos de idade, eu nunca tive coragem de posar de lado para uma foto. Mas minha #sideprofileselfie me ajudou a me amar. Sim, eu não pareço nada com Gigi Hadid, mas não ligo. Meu nariz é meu e eu estou determinada a amá-lo como ele é", diz a jornalista e escritora. 

Opinião de especialista

Em entrevista ao Delas , o cirurgião plástico Regis Ramos explica que, geralmente, as cirurgias só são indicadas em casos de necessidade ou por razões médicas, mas lembra que problemas como insegurança ou autoestima baixa por causa da aparência também são motivos válidos e importantes para passar por um procedimento estético. 

Porém, a realidade é que as pessoas estão, sim, aceitando melhor a si mesmas. "Nariz grande realmente não é mais motivo de incômodo. Até a década de 90, o padrão era ter nariz pequeno, mas atualmente essa visão mudou, pois as pessoas não estão mais em busca de grandes transformações", finaliza o especialista. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.