Tamanho do texto

Quando era adolescente, Chidera chegou a odiar a aparência dos próprios peitos e pensar em colocar silicone, mas hoje ela inspira muitas internautas

A blogueira britânica Chidera Eggerue lançou recentemente um movimento para quebrar os padrões e abrir um debate sobre a aparência dos seios. E a campanha lançada pela jovem de 23 anos com a #SaggyBoobsMatter ("Peitos caídos importam", em tradução livre para o português) está dando o que falar nas redes sociais

Leia também: Modelo plus size compara fotos com e sem edição para mostrar "corpo real"

Chidera ajudou a melhorar autoestima de diversas mulheres com seios
Reprodução/Instagram/theslumflower
Chidera ajudou a melhorar autoestima de diversas mulheres com seios "caídos" bombando a hashtag #SaggyBoobsMatter


Chidera estava cansada de sofrer com a aparência porque tem seios considerados "caídos" e, durante a adolescência, não se sentia representada ao fazer compras ou ver anúncios publicitários nas lojas. Em entrevista ao "BuzzFeed News", ela conta que costumava experimentar sutiãs na esperança de que os peitos ficassem como os da modelo.

"A falta de representação de peitos de aparência caída me fez perceber que algo estava errado com o modo como o mundo vê os corpos das mulheres", diz. "Eu me sentia tão mal que naquela idade eu já estava decidida em colocar silicone assim que arrumasse meu primeiro emprego aos 18 anos." 

Entretando, esse pensamento mudou aos 19 anos e ela decidiu que não queria mais se sentir uma estranha no próprio corpo. O primeiro passo na jornada de melhorar a autoestima foi parar de usar sutiã e, conforme foi se tornando mais confiante, quis compartilhar a experiência e conversar sobre positividade corporal .

Leia também: "Tour pelo corpo" - youtubers fazem barulho com corrente de autoaceitação

Ajudando outras mulheres a amarem seus corpos

Assim, em 2017, ela começou a publicar fotos com legendas inspiradoras sobre autoaceitação do corpo com a hashtag #SaggyBoobsMatter. Chidera afirma que a campanha está cumprindo seu objetivo em ajudar outras mulheres a se amarem, principalmente porque muitas não conseguem encontrar espaço no movimento de positividade corporal.

"Criei a hashtag porque as mulheres ficam com vergonha quando seus corpos não agradam o olhar masculino. Peitos caídos são sub-representados", escreve no Instagram. "Ser sub-representado te faz se sentir um alienígena para a sociedade. Isso cria inseguranças nas pessoas que não têm a capacidade mental de valorizar a si mesmas através dos valores de outras pessoas." 






Leia também: Após ter peso de criança de 5 anos, jovem luta contra anorexia e inspira na web

Repercussão negativa

Os tweets e fotos publicadas viralizaram, mas nem todos pareceram aceitar a ideia da blogueira. Com 55,8 mil seguidores no Instagram, muitos acharam que o movimento era apenas uma brincadeira. Chidera também recebeu muitos comentários — principalmente de homens — falando mal de sua aparência e pedindo para que ela coloque um sutiã. 

"Isso me preocupa muito, porque as mulheres que se inspiram em mim estão lendo essas respostas horríveis para essa campanha e provavelmente devem ficar se sentindo inseguras sobre seus corpos quando percebem que eu estou sendo apedrejada por mostrar o meu com orgulho", diz a blogueira. 

Entretanto, ela afirma que não leva os comentários negativos para o lado pessoal. "Os homens são socializados para ver as mulheres como vaginas que pensam, algumas vezes. Por causa disso, o corpo feminino é separado como se só existisse para satisfazer às necessidades deles."

"Pela força, todos vamos aprender que a única forma de normalizar algo é continuando a 'bater na tecla'. O comportamento das pessoas só funciona por amor ou medo. Às vezes, as pessoas estão com medo de algo que elas não foram ensinadas a aceitar", afirma. "Para as mulheres que se parecem comigo, os seus seios caídos merecem valor e, a partir de hoje até o dia da sua morte, o que realmente vai importar é a sua personalidade."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.