Tamanho do texto

Forma mais banal de assédio contra mulher ainda é recorrente, e jovem quer mostrar que isso não é um problema apenas da Holanda, mas algo mundial

Uma jovem de 20 anos tomou uma atitude criativa para alertar as pessoas sobre a objetificação das mulheres. Durante um mês, tirou fotos ao lado de homens que praticaram algum tipo de assédio com ela na rua, principalmente com comentários indesejados. As imagens foram compartilhadas em uma conta no Instagram.

Leia também: Campanha #MeuMotoristaAbusador quebra o silêncio sobre assédio e estupro

Jovem teve ideia de campanha contra assédio após perceber que seus colegas não faziam de ideia de que isso continua
Instagram/dearcatcallers/Reprodução
Jovem teve ideia de campanha contra assédio após perceber que seus colegas não faziam de ideia de que isso continua

Em entrevista ao site “BuzzFeed News”, Noa Jansma explica que a ideia surgiu após uma conversa sobre assédio com seus colegas de classe. Enquanto metade da sala, formada por mulheres , entendia exatamente o que a jovem sofria ao andar nas ruas, a outra metade, formada por homens , não podia acreditar que este tipo de coisa ainda acontece – e como acontece!!

Leia também: Mensagem de mãe para filha dizendo o que não fazer vale para todas as mulheres

Então, a partir deste momento, cada vez que um homem chamava sua atenção na rua, Noa pegava o celular, se colocava na frente do cara ou caras e tirava uma foto. No Instagram, ela ainda colocava na legenda o que ouviu de cada assediador. O mais incrível é ver como nenhum dos homens se incomodou por ela estar registrando as atitudes deles.

“Eu achei que eles desconfiariam de mim, que eles entenderiam o meu objetivo de tirar selfies com eles. Então estava receosa”, explica a jovem na entrevista. “Entretanto, na maior parte do tempo eles estavam com o polegar levantado, estavam felizes porque, honestamente, achavam que estavam me elogiando. Eles realmente não ligavam para mim. Nunca notaram que eu estava infeliz.”

Confira algumas fotos e comentários

"Eu sei o que faria com você, gata"

#dearcatcallers "I know what I would do with you, baby"

A post shared by dearcatcallers (@dearcatcallers) on

"Hmmm, quer um beijo?"

#dearcatcallers "hmmmm you wanna kiss?"

A post shared by dearcatcallers (@dearcatcallers) on



Este homem a seguiu devagar por duas ruas gritando "sexy" e "quer entrar no meu carro?"

slowly following me 2 streets shouting "sexy!" and "wanna come in my car?" #dearcatcallers

A post shared by dearcatcallers (@dearcatcallers) on


"Psiu! Ouuu, podemos ter seu número?"

Classic 2.0 "psssst, whoooooop, Can he have your number?" #dearcatcallers

A post shared by dearcatcallers (@dearcatcallers) on


"Ei, menina sexy, aonde vai sozinha?"

"Ey sexy Chiquita! A donde vas sola?/Ey sexygirl, Where are you going alone?" #dearcatcallers

A post shared by dearcatcallers (@dearcatcallers) on


Página no Instagram

As fotos foram compartilhadas na página “dearcatcallers” do Instagram. Os posts começaram no dia 29 de agosto e, até a quinta-feira (5), o perfil já havia conseguido reunir mais de 73,3 mil seguidores. Das 30 imagens compartilhadas até então, 24 são de Noa com os homens que a assediaram na rua.

Leia também: Por conta de foto mostrando pelos na perna, artista sofre até ameaça de estupro

O retorno que a jovem teve agora foi positivo. Noa afirma que muitos homens mandam mensagem a agradecendo por ter aberto seus olhos para o assédio em sua forma mais banal, o “fiu fiu” da rua. Agora, ela vai passar a conta para outras mulher ao redor do mundo, para mostrar que este não é um problema apenas da Holanda, mas um problema mundial.

    Leia tudo sobre: Instagram
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.