Tamanho do texto

Especialista fala quais são as desculpas mais comuns e explica de que forma essas mentirinhas podem atrapalhar o cotidiano das pessoas

Quem nunca contou umas mentirinhas clichês que atire a primeira pedra! Sim, inventar pequenas desculpas faz parte do hábito de boa parte das pessoas. Isso pode até ser visto como normal para muitos, mas conta mentiras com frequência pode atrapalhar a própria pessoa e a confiança que os outros têm nela.

Tem pessoas que contam tantas mentiras que deixam de ser confiáveis, uma situação difícil de reverter
shutterstock
Tem pessoas que contam tantas mentiras que deixam de ser confiáveis, uma situação difícil de reverter


Leia também: Amizade verdadeira - sinais para seguir ou para fugir da relação

“Se você não está bem e resolve responder a pergunta ‘como vai você?’ com um raso ‘estou bem’, talvez esteja apenas usando as mentirinhas como uma auto preservação, então é aceitável, mas não comparecer a um compromisso firmado sem uma justificativa, por exemplo, já passa a ser um erro grave”, explica a especialista em desenvolvimento pessoal Taty Nascimento. Mas falar uma mentira aqui e outra ali pode ser um grande problema. 

Top 5:  Mentiras mais comuns

A especialista listou quais são as cinco desculpas mais comuns usadas pelas pessoas. Você provavelmente vai se identificar com alguma delas (ou todas, vai saber...), ou porque já falou ou porque ouviu de alguém.

1. “Chego em 5 minutos” – E na verdade, você nem saiu de casa, né amiga?

2. “O despertador não tocou” – Ou você está atrasada porque apertou o soneca mais de 10 vezes?

3. “Eu vou! Pode contar comigo” – Porém no dia você não aparece e nem dá sequer uma justifica;

4. “Eu estava só brincando” – É clássico dizer isso após falar intencionalmente algo que sabe que vai ferir outra pessoa;

5. “Não tem nada a ver com você. O problema é comigo” – Tem forma pior que essa de terminar um relacionamento? A realidade é que quem usa essa desculpa geralmente não tem coragem de dar um feedback sincero.  

Quebrando a confiança

via GIPHY


“Há pessoas que usam estas pequenas inverdade  com tanta constância que é impossível confiar nelas. Este mau hábito interfere inclusive na forma com que as outras pessoas responderão aos estímulos que os mentirosos de plantão oferecem”, fala Taty.

Leia também: Você sabe reconhece quando alguém está mentindo?

Como exemplo, ela cita que se você entra no ciclo vicioso de marcar compromissos sabendo que não chegará a tempo, perderá a credibilidade e quando resolver parar de inventar desculpas, pode ser tarde demais.

Saudável ou perigoso?

Uma dúvida comum é saber como identificar até que ponto isso é saudável e quando passa a ser um problema. A especialista diz que o parâmetro sempre deve ser a outra pessoa envolvida, pergunte a si mesmo se essas pequenas mentiras podem interferir na vida de quem está se relacionando com você.

Solução para as mentiras

O grande segredo é abusar da honestidade , com você e com o outro

- Seja honesto consigo mesmo: “Muitas destas pequenas mentiras são antecedidas pela falta de organização e de planejamento de rotina , fazendo com que você sempre invente uma história para amenizar a loucura que é a sua agenda. Admita isso e melhore a sua organização”, alerta Taty.

Leia também: Sem exageros: 10 truques para "enganar" a mente e comer menos

- Seja honesto com o outro: outra indicação da especialista é que você estabeleça prazos e só assuma compromissos que consiga cumprir.

E para finalizar, Taty lembra que é sempre preciso ter bom senso. “Não vale usar esse pretexto de ‘eu não conto mentirinhas’ para sair vomitando o que pensa do outros sem nenhum filtro, é preciso ter bom senso”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.