Tamanho do texto

Conversas de WhatsApp podem mostrar como o "Fla x Flu político" tem estremecido relacionamentos e amizades por aí

Conversa de Bruna com as amigas no grupo de Whatsapp
Reprodução
Conversa de Bruna com as amigas no grupo de Whatsapp


- "A Bruna briga até com o espelho se ele disser PT", provoca Iara*. 

- "Bestas! Eu não brigo, não! Já disse que dentro da minha casa e nos meus fins de semana não discuto política. Você que queria passar a mão na cabeça do Lula em pleno sábado dentro da minha piscina. Aí, não!", justifica Bruna*.

+ Como agir quando o amigo muda e passa a não ter nada a ver com você

A conversa compartilhada em um grupo de WhatsApp nessa segunda-feira (11) de início de votação de impeachment resume o que aconteceu com duas amigas durante o último fim de semana de sol na casa de uma delas. São mais de 15 anos de amizade, muitas histórias vividas, mas a artesã Bruna e a jornalista Iara divergem nitidamente quando o assunto é a permanência ou a saída da presidente Dilma Rousseff: uma é a favor e a outra, contra. 

Bruna com amigos nas manifetações a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff
Arquivo pessoal
Bruna com amigos nas manifetações a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff

"Fla X Flu político"

E quem não tem vivido esse verdadeiro "Fla x Flu" político no dia a dia, seja no trabalho, em casa, na mesa do bar ou em qualquer outro lugar?

"Rolou briga, discussão, gritaria"

Nas ruas ao lado de manifestantes contra o governo, Bruna lembra de ter vivenciado com amigos uma situação complicada em público. 

"Tenho muitos amigos que admiro muito e que são a favor do governo. Eu sou contra. Rolou uma discussão no aniversário de uma amiga. O povo até parou do lado da nossa mesa. Teve gritaria e etc. Depois, a mesma turma marcou de tentar conversar sobre política lá em casa, mas não deu certo, não. Rolou briga, discussão, gritaria e decidimos que não vamos discutir mais. A discussão começa sempre bem, mas, depois, desanda", analisa ela.

+ Você sabe o que é um “coxinha”?

Amizade supera?

Segundo a psicóloga Angelita Corrêa Scardua, mestre pela USP (Universidade de São Paulo) e especializada em felicidade e desenvolvimento de adultos, uma "amizade supera embates e conflitos. Se for real, o outro aceitará uma crítica a uma postura nova e diferente do padrão, sem dramas”. Será que é sempre assim?

Segundo Angelita Corrêa, "se o desentendimento for por questões circunstanciais, uma conversa pode desfazer o mal-entendido”.

A realidade é que esses embates políticos estão cada vez mais presentes no cotidiano e está cada vez mais difícil evitá-los quando há intolerância, radicalismo, patrulha sobre a cor da roupa ou a opinião alheia. "Eu bati boca com um vizinho e meus primos me detonam pelas costas", relata Ana*.

Depoimentos de amigas em grupo de Whatsapp sobre situações de confronto político
Reprodução
Depoimentos de amigas em grupo de Whatsapp sobre situações de confronto político

Relacionamento desfeito

Relacionamentos também foram desfeitos pelo mesmos motivos. "Minha prima estava toda apaixonadinha, mas o cara terminou com ela porque ela é petista e disse com todas as palavras que, com esse pensamento, ela não serviria para ser mãe dos filhos dele.Quanta ignorância, as pessoas perderam a noção", descreve Amanda*, sobre caso que presenciou.

Conversas de WhatsApp mostram consequências do 'Fla x Flu político'
Reprodução
Conversas de WhatsApp mostram consequências do 'Fla x Flu político'


Melhor ter os amigos

Bruna e seus amigos tentataram, mas a solução foi deixar, de uma vez por todas, o assunto política de lado nos encontros. "Melhor os amigos que o fica/fora Dilma. E a minha opinião é que os políticos a favor e contra querem exatamente isso: que fiquemos uns contra os outros. De mim, eles não terão isso", conclui.


* Os sobrenomes foram ocultados a pedido das entrevistadas.

Bruna
Reprodução
Bruna


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.