Todos os dias ouço varias vezes a frase "vai passar", e acredito de verdade nessa frase. Acho que vai mesmo passar, mas como será depois? Em cada lar existe uma dinâmica entre os moradores que lá vivem. Marido e mulher, pai e filho, enfim todos, e para a convivência funcionar existem regras, é dessas regras que estamos falando.

Leia também: Como lidar com o cansaço emocional da quarentena?

piscina arrow-options
shutterstock
Novas regras após a quarentena

Falando mais especificamente das regras que os pais estabelecem para os filhos, as regras que haviam antes da pandemia , as regras que foram alteradas durante o confinamento, e quais as regras que existirão depois.

Antes da pandemia, em quase todos os lares a regra sobre tempo de utilização  de aparelhos eletrônicos como televisão, computador, telefone celular e jogos eletrônicos, era a mesma, menos é mais, ou seja, quanto menos usar é melhor para a criança.

Durante a pandemia a utilização desses aparelhos é bem-vinda, na maioria das vezes até necessária, mães que são obrigadas a ir trabalhar, mas não tem creche, ou escola onde deixar os filhos, mães que tem que trabalhar em casa e cuidar dos filhos ao mesmo tempo, crianças que tem aulas por video, e até mesmo crianças que usam os aparelhos para terem contato com outras crianças, satisfazendo suas necessidades de socialização.

As regras tiverem que ser flexibilizadas durante a pandemia, horário de dormir e acordar, horário para comer, horário para brincar, tudo isso teve que ser modificado, a vida da criança, durante esse período não é mais o que era antes, e como será depois?

A vida pós pandemia ainda é uma incógnita, para as crianças e para os adultos também, comece desde já a pensar em novas regras para a criação de seu filho para depois que isso acabar.

As crianças são altamente adaptáveis, elas provavelmente seguirão as regras que você estipular, seguiam antes, seguem durante e seguirão depois, mas quais serão essas regras? As anteriores, regras novas?

Cada criança lida com esse período de uma maneira, algumas mal percebem, outras sofrem, e algumas levaram marcas disso pelo resto da vida, sim, isso pode ocorrer, o que podemos fazer é amenizar as perdas para que não se transformem em um trauma.

Converse com seu filho sobre o motivo da quarentena, sem porem assusta-lo, mostre a ele como lidar com suas dúvidas, explique que mesmo quando acabar, as coisas serão um pouco diferentes, que existirão novas regras para encontros sociais, para escola, para esportes, e que você ainda não sabe como serão essas novas regras, mas que elas existirão.

É importante para as crianças saberem que os pais têm o controle da situação, que as ama, e que saberão mostrar a eles o caminho.

    Veja Também

      Mostrar mais