Tamanho do texto

Nossa colunista lista motivos que levam as crianças a querem sempre chamar a atenção dos pais e dá dicas de como lidar com essa situação e impor limites

Cena muito frequente hoje em dia: os pais estão conversando - ou um dos pais e outro adulto - e a criança interrompe e não para até ser atendida. 

criança conversando com os pais arrow-options
shutterstock
A criança sempre querer chamar a atenção é um problema, mas há maneiras de lidar com isso impor limites

Leia também: Meu filho está de férias, e agora? Veja dicas de atividades

A interrupção em si pode ocorrer através da fala, do grito, do choro ou por um comportamento irritante e constante com o intuito de ser atendida pelos pais.

Mas porque as crianças interrompem os pais? Por diversos motivos, e vamos falar de alguns deles:

  • Insegurança - a criança acha que estão falando sobre ela, ou dela;
  • Ciúmes - a criança tem uma ligação muito intensa com os pais e tem dificuldade em vê-los conversando com outras pessoas;
  • Chamar atenção - quando a criança quer ser notada pelos pais ou acha que não tem atenção suficiente deles;
  • Impaciência - esse, infelizmente, é o motivo da maioria das interrupções. Crianças que estão acostumadas a terem tudo o que querem e na hora que querem não conseguem esperar por nada, demandam atenção imediata para tudo.

Criança mimada é o "reizinho" da casa; como lidar com isso?

mãe dando bronca em filha arrow-options
shutterstock
Colunista fala em conversa e outras táticas para evitar que as crianças sempre interrompam a conversa dos pais

Todos esses motivos, e muitos outros, podem fazer com que seu filho interrompa suas conversas , mas existem meios de evitar isso, maneiras de contornar esse problema, ensinando seu filho que tudo tem a hora certa.

Leia também: Saiba a importância de sempre dizer a verdade aos filhos

Crianças necessitam de atenção , porém interromper sua conversa não é a maneira correta de conseguir isso.  Quando for interrompido por seu filho, dê atenção a ele até que ele explique o que quer, mas só na primeira vez. Se o comportamento for constante, no momento em que estiverem sozinhos, explique exatamente o que espera dele quando você estiver conversando com outra pessoa.

Caso isso não funcione, não dê atenção a ele na próxima interrupção e continue assim, sucessivamente, até que ele perceba que você está no controle.

Quando você já souber de antemão que irá conversar com outras pessoas na frente do seu filho, dê a ele coisas interessantes para fazer e explique qual o comportamento você espera dele. 

Existe uma técnica que costuma dar muito resultado: ensine seu filho que, caso precise falar com você enquanto você está conversando com outra pessoa, ele deve chegar perto de você e segurar no seu pulso e, com isso, você saberá que ele tem algo a dizer e pode encerrar a sua conversa mais rapidamente. Essa técnica é bastante utilizada, e quando feita da maneira correta, ou seja, explicada e testada durante algumas vezes, é muito eficaz.

Leia também: Pai, mãe e filho: qual o lugar de cada um? Psicanalista comenta

E, finalmente, sirva de exemplo. Não interrompa seu filho quando ele estiver falando alguma coisa, com você ou outra pessoa. Mostre a ele que cada um tem sua vez de falar. Não atenda outra pessoa quando estiver falando com ele. Dê atenção exclusiva quando for a vez dele. Criança aprende observando, e geralmente não faz aquilo que não aprendeu com os pais.

Esse é um assunto que sempre repito aqui: criança precisa de bons exemplos, criança precisa de atenção e criança precisa, acima de tudo, de limites.