Tamanho do texto

A família foi avisada do incêndio pela cachorra, que não parou de latir e conseguiu acordá-la: "É tão inteligente e salvou nossas vidas", diz a mãe

Ao montar a decoração natalina, é preciso ter cuidado com a segurança . Nesta semana, uma família no País de Gales ficou desabrigada depois que a árvore de Natal pegou fogo e deixou a casa completamente destruída enquanto dormiam. Felizmente, todos conseguiram se salvar.

Casa de família no País de Gales foi destruída pelo fogo após incêndio com a árvore de Natal
Reprodução/Nicola Jackson/Daily Mail
Casa de família no País de Gales foi destruída pelo fogo após incêndio com a árvore de Natal

De acordo com o “Daily Mail”, Nicola Jayne Jackson, de 33 anos, acordou com sua cachorra latindo. Quando ela saiu do quarto para investigar, foi confrontada pela fumaça e pelo fogo saindo de sua sala de estar. “Estou absolutamente traumatizada e ainda não consigo acreditar no que aconteceu”, desabafa.

Para conseguir escapar, a mulher correu para salvar suas filhas, de seis e nove anos, e avisou o marido, Bradley Jackson, de 32 anos, sobre o que estava acontecendo. O animal de estimação também foi resgatado. "Eu estava chorando e gritando, mas tive que voltar”, explica.

Já do lado de fora da casa, eles receberam ajuda dos vizinhos e chamaram os bombeiros para conter as chamas, que confirmaram que o incêndio se originou da árvore de Natal. O gerente, Richard Felton, faz um alerta: "À medida que as pessoas começam a entrar no espírito natalino e decorar suas casas e locais de trabalho, gostaríamos de lembrá-los que a temporada de Natal traz seus próprios riscos.”

Depois do acidente, a família precisou se mudar para um hotel temporariamente. “'Meus filhos me perguntam: 'Papai Noel ainda vai nos visitar?' Deveríamos ter um Natal normal como a maioria das famílias. Isso quebra meu coração”, relata.

Nicola também fez questão de agradecer a atitude da cachorra."Eu continuo a elogiando e, pode parecer estúpido, mas ela é tão inteligente e literalmente salvou nossas vidas", diz.

Cuidados para evitar que a árvore de Natal pegue fogo

Na hora de montar a árvore de Natal e incluir o pisca-pisca, é necessário ter cuidado para evitar que os item peguem fogo
shutterstock
Na hora de montar a árvore de Natal e incluir o pisca-pisca, é necessário ter cuidado para evitar que os item peguem fogo




pisca-pisca contribui para a decoração de Natal , mas é preciso ter cuidado. Para evitar acidentes, algumas dicas de dispositivos elétricos e cuidados podem ajudar. É importante saber que Instalações antigas, descuidadas ou desgastes no material isolante podem causar o que é conhecido como fuga de corrente. O exemplo habitual de fuga de corrente é o choque elétrico em seres humanos.

"Comparando com instalações hidráulicas, a fuga de corrente é como se houvesse um 'vazamento' no circuito. Em ambas as situações, além do prejuízo estrutural, o consumo excedente reflete na conta paga pelo usuário", explica Ricardo Martuchi da Silva, engenheiro de produtos da Steck Indústria Elétrica.

Dependendo da gravidade, a fuga coloca em sérios riscos aparelhos e usuários. O disjuntor, por si só, não é suficiente neste cenário, pois sua função é proteger a instalação contra sobrecargas e curto-circuitos, e não contra fugas de correntes. É preciso complementá-lo com outros dispositivos para aumentar a segurança.

"O Interruptor Diferencial Residual, conhecido pela sigla DR ou IDR, é um dispositivo capaz de detectar a fuga de corrente, desligando imediatamente o circuito e evitando o consumo excessivo de energia ou de possíveis acidentes”, alerta Lucas Machado, engenheiro eletricista da Steck.

Ele ainda explica que choques elétricos ou até incêndios podem ser causados, por exemplo, pelas faíscas ou pelo aquecimento do circuito das pequenas lâmpadas de Natal. “Embora esteja previsto em normas obrigatórias, muitas pessoas desconhecem a importância do IDR, tornando-o menos comum em instalações antigas", explica.

Como as árvores de Natal  geralmente são fabricadas com materiais plásticos e montadas nas proximidades de cortinas e sofás, o risco de um incêndio e do fogo se propagar rapidamente é muito grande. Para isso, o cuidado deve ser redobrado, além de ser importante seguir as recomendações dos fabricantes.

    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.