Tamanho do texto

A escolha do material com o qual será produzido a bancada vai depender da rotina dos moradores da casa e do uso do cômodo; veja quais são as opções

Está procurando por inspirações e dicas de como escolher uma bancada de cozinha ? Hoje em dia, o item deixou de ser uma área apenas para o preparo de alimentos e ganhou outras funcionalidades e mais importância. Com diferentes opções de cores e materiais variados, o balcão é capaz de roubar a cena no cômodo e conquistar os convidados. 

Arquiteta explica os tipos de materiais que podem ser usados para a bancada de cozinha e suas principais características
Raul Fonseca
Arquiteta explica os tipos de materiais que podem ser usados para a bancada de cozinha e suas principais características

O primeiro passo para escolher a bancada de cozinha ideal é definir o material que melhor se adequa ao projeto – além do orçamento disponível. É importante considerar que há modelos disponíveis para todos os gostos e estilos, conforme explica a arquiteta Cristiane Schiavoni.

Segundo a profissional, na hora da escolha, o cliente deve informar a intensidade do uso do ambiente para que se possa entender o comportamento do dia a dia da família – e, dessa forma, saber qual a opção que mais se adequa à sua rotina. “É primordial trabalhar com materiais duráveis”, diz. 

Já no caso de uma bancada para cozinha integrada , recomenda-se que o material escolhido esteja em harmonia com a decoração dos cômodos vizinhos. Dessa forma, você não cria uma mistura de estilos que não combinem entre si.

Como escolher o material adequado para a bancada de cozinha? 

Saiba quais as características de cada um dos materiais – e escolha o que mais combina com a sua rotina dentro do cômodo
Carlos Piratininga
Saiba quais as características de cada um dos materiais – e escolha o que mais combina com a sua rotina dentro do cômodo

Na Europa, o mármore é muito utilizado. Porém, apesar de ser esteticamente agradável, ele não é bem aceito no Brasil por ser muito permeável e manchar com facilidade. E n o caso de pedras claras, as manchas aparecem rapidamente – inclusive apenas em contato com a água. Por aqui, a dica é apostar no granito, que apresenta menor porosidade. 

“Dependendo do acabamento, a pedra pode ser mais ou menos porosa”, relata Cristiane. Para isso, uma dica é impermeabilizar o granito, processo que pode ocorrer antes ou depois da instalação. 

Outra alternativa que também é bem-vinda para o balcão de cozinha é o quartzo . “Trata-se um material sintético com permeabilidade muito baixa e tonalidade uniforme, por isso tem sido bem aceita. Porém, apresentam resinas na composição e, dessa forma, não aguentam altas temperaturas”, continua.

A arquiteta também sugere apostar no composto de elementos minerais. “Esse material sintético e seu processo de produção faz com que ele seja altamente resistente, inclusive às altas temperaturas, além de não manchar”, explica Cristiane. “Em contrapartida, custam mais caros que os granitos e algumas outras opções”, complementa.

Há também a possibilidade de apostar no nanoglass, elemento industrializado feito com resina e pó de vidro. O resultado é um produto de alta durabilidade, com superfície de brilho intenso e acabamento cristalizado.

Outras opções à disposição no mercado são os tampos de porcelanato, que possuem baixa porosidade e são feito sob medida por empresas que instalam cerâmicas. “Uma desvantagem é o fato dele não ser tão resistente a impactos”, lembra Cristiane.

Há ainda a teca, que também contribui para a estética. “É uma madeira resistente e muito bem-vinda como bancada de cozinha”, fala a arquitetura. Por fim, o inox também é adotado para a bancada de cozinha , justamente por ser resistente e ter um preço acessível, ideal para quem não quer ter altos gastos. Além disso, dependendo do risco que o item sofrer, é possível reparar.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.