Tamanho do texto

Mesmo em espaços pequenos é possível cultivar seus próprios alimentos. Veja algumas dicas para começar sua horta

Já pensou em cozinhar e comer em casa uma verdura ou legume colhido na hora? Para se alimentar de forma saudável, nada melhor do que saber exatamente de onde vem o que você está comendo, e nada melhor do que vir de sua própria horta.

Tenha uma horta de ervas para garantir chás fresquinhos em casa

Comprar produtos orgânicos é caro, e saiba que até em espaços pequenos é possível cultivar algumas plantas em uma horta particular que ainda te ajudam a economizar.

Hortas aumentam o contato com a natureza e incentivam o consumo de alimentos saudáveis
Thinkstock Photos
Hortas aumentam o contato com a natureza e incentivam o consumo de alimentos saudáveis

Espaços pequenos

Em varandas de apartamentos e pequenos quintais , o segredo é focar nas ervas: salsinha, orégano, manjerona, manjericão, tomilho, coentro, cebolinha e hortelã são algumas opções possíveis de ter em qualquer lugar. Mas algumas folhas e legumes também têm seu espaço. Em uma sacada já é possível cultivar sua salada: alface agrião e rúcula, nas folhas, e ainda cenoura, beterraba e rabanete para incrementar.

Horta na estante

Espaços grandes

Já se seu espaço disponível para um belo jardim é maior e capaz de abrigar canteiros de dois metros de comprimento por um de largura, de acordo com o engenheiro agrônomo Alexandre Fabbri, já é possível ampliar muito o leque de alimentos. Berinjela, couve, espinafre, abobrinha, brócolis, couve-flor e repolho, por exemplo, passam a ser outras opções para você deixar de comprar na feira ou mercado.

A planta certa para o telhado

Como plantar

Primeiramente, você deve estabelecer o local para sua plantação : independente do tamanho, o importante é escolher um local ensolarado. O segundo passo é preparar o solo. Alexandre recomenda partes iguais de terra vegetal, areia e adubo ou esterco.

Para começar sua mini-horta, inivista em vasinhos na varanda. Escolha as sementes ou mudas e as plantem em um buraco na terra com cerca de um centímetro de profundidade e, então, cubra com terra.

Sobre os materiais a serem utilizado para seu manejo no dia-a-dia, Larissa Mazza, naturóloga e coordenadora de marketing do Sítio A Boa Terra, diz que muitas vezes apenas a mão já é suficiente, mas também dá algumas dicas: “Uma colher pode funcionar como pá; um garfo como rastelo; garrafas PET, caixas ou latinhas podem virar o vasinho das plantas”.

Se seu espaço for maior e, por isso, for utilizar um vaso só preocupe-se com a distância entre as plantas. O recomendado pelo engenheiro agrônomo é de 30 centímetros.

Os cuidados com a plantação não são muito complicados. O principal deles é regar diariamente. “O indicado é que as plantas recebam água todos os dias. Porém, vale lembrar que o horário de dar água é importante: no início ou no final do dia. Evite regar nos períodos mais quentes, ou de incidência direta do sol, pois, assim, a água pode ficar quente e ‘ferver’ a raiz”, ensina Mazza.

Ao escolher os vasos , preocupe-se também em espaços para escoar a água. Furinhos ao fundo funcionam muito bem. Em uma horta pequena, pedrinhas ou cascalhos nos vasos também ajudam a drenar a água. Outro cuidado, um pouco mais opcional, é usar adubos. Você pode comprar o de sua preferência, mas eles não são imprescindíveis.

    Leia tudo sobre: casa