Hortelã, melissa e erva-cidreira estão entre as espécies fáceis de cultivar em vasos e que possibilitam aquecer-se com deliciosas infusões durante o inverno

Nesse friozinho, nada melhor do que um bom chá ou infusão de ervas colhidas diretamente da horta para esquentar. “É simples cultivá-las em casa, basta encontrar um local adequado”, afirma a paisagista Anna Saraceni. Esse lugar pode ser um pequeno jardim, a varanda ou a janela da cozinha. “O importante é que as espécies recebam luz solar por cerca de quatro horas por dia".

Depois de eleger o cantinho perfeito, a dica é organizar uma verdadeira reunião familiar. “Antes de começar o plantio é fundamental decidir quem vai cuidar da horta e quais ervas serão as escolhidas”, diz Rodrigo Rufino, da Sabor de Fazenda.

Conheça mais sobre os benefícios de cada erva e eleja sua infusão favorita:

O próximo passo é comprar o material necessário: mudas, vasos ou jardineiras. “As ervas prontas para replantio são boas opções. Algumas das espécies mais usadas são a carqueja, a hortelã, o capim-limão, a erva-cidreira e o manjericão, entre outras”, diz Laurent Serrigny, da Horta em Casa. 

Segundo ele, o segredo do sucesso é cultivá-las em solo fértil, preparado com adubos orgânicos. Há também receitas simples que garantem a saúde das plantas . “Misture um pouco de leite na água de rega, pois é fonte de cálcio. Pó de café (depois de coado) pode ser colocado na terra, medida que evita o aparecimento de pragas”, indica Anna.

Cuidados básicos

Outra medida para se livrar das pragas é plantar capuchinha ou qualquer exemplar com flores amarelas ao redor das ervas. “Elas atraem os insetos que afugentam as pestes”, afirma a paisagista. Garantir uma boa drenagem também é indispensável, pois espécies encharcadas não sobrevivem. “No caso de vasos, é importante dispor argila expandida e manta de bidim (que funciona como filtro) embaixo do substrato”, ressalta. 


A rega deve ser feita duas vezes por semana para garantir um bom resultado. “É essencial reservar algumas horinhas de atenção para a horta. Além de lindas, as ervas são muito úteis pelo aroma, sabor e propriedades medicinais”, diz Rufino.

Algumas das espécies mais comuns para infusões são o hortelã, a melissa e a carqueja
Getty Images
Algumas das espécies mais comuns para infusões são o hortelã, a melissa e a carqueja

Precauções importantes

Na hora de plantar as mudas é preciso manter uma certa distância uma da outra. “Num espaço de 30 cm, por exemplo, é recomendado acomodar apenas três”, afirma Rufino. Porém, uma delas – a hortelã – deve ser separada do restante, pois sua raiz atrapalha o desenvolvimento das outras plantas.

Outra característica que pode prejudicar a horta é o excesso de ventos. “Portanto, se ela estiver na varanda é fundamental criar uma barreira com vidro, cerca de bambu, estufa ou planta de grande porte para proteger”, recomenda Marcelo Noronha, engenheiro agrônomo e proprietário da empresa Minha Horta.

Os vasos também devem ser escolhidos com atenção. “Modelos pequenos (20 cm x 15 cm) são indicados para tomilho e manjericão. Os maiores (acima de 30 cm de altura) podem abrigar alecrim e sálvia”, diz Rufino.


Serviço:

Anna Saraceni
Tel.: (48) 9615-7700

Horta em Casa
Tel.: (11) 4529-7425

Minha Horta
Tel.: (11) 9900-0567

Sabor de Fazenda
Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – São Paulo (SP)
Tel.: (11) 2631-4915 / 2955-9400


Leia mais:

10 cuidados antes de alugar um imóvel para a temporada

“A luz deve contar a história do ambiente”, afirma Simone Micheli

Os 10 mandamentos do papel de parede


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.