84% das meninas distorcem fotos
Pexels
84% das meninas distorcem fotos


Meninas de todo o mundo se sentem pressionadas a editar e manipular as fotos para as redes sociais. Segundo a pesquisa do Projeto Dove pela Autoestima, os filtros e aplicativos mudaram a forma como as meninas interagem com as imagens corporais e autoexpressão.


A pesquisa aponta que 84% das jovens brasileiras com 13 anos já aplicaram filtros para mudar a imagem nas fotos. Além disso, 78% tentam mudar ou ocultar pelo menos uma parte, ou característica do corpo que não gostam antes de postar uma foto de si mesmas nas redes. 

A pesquisa foi realizada em dezembro de 2020 e revela o impacto do uso das redes sociais e filtros na autoestima de meninas entre 10 e 17 anos nos Estados Unidos, Inglaterra e no Brasil. A auto distorção digital da aparência resulta em tentativas de atender a padrões irreais de beleza. 

Você viu?

89% das jovens relatam que compartilham selfies na esperança de receber validação de outras pessoas. 35% das jovens brasileiras dizem que se sentem menos bonitas ao verem fotos de influenciadoras e de celebridades nas redes. 

A pesquisa também mostra que 60% das que passam de 10 a 30 minutos editando as fotos dizem ter baixa autoestima. O estudo retrata que meninas que mudam as fotos são propensas a ter baixa estima corporal (50%) em comparação às que não distorcem as fotos (9%).

69% das mulheres adultas gostariam de ter sabido como construir autoestima quando eram mais jovens. Além disso, 36% das meninas sentem que seus pais não entendem a pressão que elas sentem nas redes sociais e 78% das mães gostariam de ter as ferramentas para educar seus filhos sobre os potenciais danos das mídias sociais.

Tornar as redes sociais um ambiente mais diverso e inclusivo também é algo que ajudaria a tornar essa experiência mais saudável e a elevar a confiança dessas jovens. 70% das meninas brasileiras dizem que não se sentiriam julgadas e ficariam menos preocupadas com sua aparência se se sentissem representadas no meio digital. Além disso, 75% delas gostariam que o mundo se concentrasse mais em quem elas são, em vez de em sua aparência.

Projeto Dove pela Autoestima

Dove tem um compromisso de longa data com a criação de um mundo onde a beleza é uma fonte de confiança, e não de ansiedade. Criado em 2004, o Projeto Dove Pela Autoestima ajuda a próxima geração a desenvolver uma relação positiva com sua aparência, melhorar sua confiança corporal e, assim, atingir seu potencial máximo.

Até agora, o projeto já impactou positivamente a vida de mais de 69 milhões de jovens em 150 países em todo o mundo. Até 2030, Dove planeja aumentar seu impacto social por meio do Projeto Dove pela Autoestima em mais de 250%, atingindo a vida de 250 milhões de jovens no mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários