Problemas com acne muitas vezes são associados à adolescência, um período onde muitas alterações de hormônios acontecem, porém, a realidade é que essas alterações não são exclusivas dessa fase e muitas mulheres adultas relatam o aumento de acne nos períodos pré-menstrual e menstrual, por exemplo.


espinhas
Freepik/reprodução
O aumento dos hormônios masculinos como androgênio e a progesterona costumam aumentar a oleosidade da pele





De acordo com a ginecologista Flávia Tabarini, da clínica Dr. André Braz, isso é consequência de uma alteração hormonal, que é a diminuição do estrogênio e aumento da progesterona. 

“Quando o estrogênio diminui, nós temos uma prevalência mesmo que temporária do androgênio, que é o hormônio de efeito masculino. E o estrogênio tem uma característica anti-sebo, no momento que ele diminui, você vai ter um incremento nesse tipo de produção pelas glândulas”, explica.

Apesar das alterações hormonais serem naturais nessa época do mês, é importante que a mulher fique atenta para possíveis desequilíbrios. “Muitas vezes esse desequilíbrio se desenvolve às custas de um aumento dos androgênios, como por exemplo a síndrome de ovários policísticos. E isso resulta no aumento de oleosidade como um todo, então além da oleosidade cutânea que resulta em acne, tem também a oleosidade capilar”, comenta a médica.

Para entender a própria pele e saber como cuidar, a mulher deve buscar um tratamento conjunto com um dermatologista e um ginecologista. “Não existem dicas que eu posso dar, para lidar com essa acne, o tratamento para acne é complexo e varia de caso para caso, é necessário conversar com um profissional de dermatologia”, afirma Flávia.

Uso de anticoncepcionais

Muitas mulheres não se satisfazem com o resultado de tratamentos tópicos e buscam alternativas em contraceptivos, que, por mexerem com os hormônios, podem resultar em uma melhora na acne e na oleosidade da pele. Flávia explica, porém, que uma possível melhora na pele é apenas o efeito colateral desses anticoncepcionais.

“O que acontece com o uso dos contraceptivos é o aumento de uma globulina sexual, que é a globulina que se liga a testosterona e quando ela está mais ligada, não consegue agir nos tecidos, então diminui a capacidade de ação da testosterona, resultando em menos acne. Mas é apenas um efeito colateral, não um efeito primordial buscado pelo uso da droga”, reitera a especialista.

    Veja Também

      Mostrar mais