Tamanho do texto

O Delas testou produtos e conta qual é a melhor opção para sua maquiagem

A evolução da maquiagem fez com que novas formas de batom aparecessem — além das várias cores, agora existem também diversos tipos de acabamentos e texturas. A novidade mais recente é o batom em pó, que chegou ao Brasil há pouco tempo e foi lançado por marcas conhecidas, como a Avon e MAC. Mas qual a diferença entre esse e os demais tipos? 

Leia também: Inspire-se nas fashionistas e não largue mais o batom marrom na hora da make

batom em pó arrow-options
Divulgação/Avon
O batom em pó é fácil de aplicar por causa da fórmula cremosa e dá um acabamento matte, com efeito fosco nos lábios



Savana Sá, vencedora do Prêmio Avon de Maquiagem, explica ao Delas que a maior diferença, no caso, é a aplicação e o "efeitinho" para a make. "A aplicação do batom em pó é pelo pincel aplicador, que esfuma e, ao mesmo tempo, dá precisão de onde aplicamos o produto." 

Em contra partida, ela diz que o batom líquido tem o aplicador mais firme. "Porém ele não permite esfumar com o próprio pincel, então aconselho primeiro fazer o contorno do lábio e depois preencher com o pigmento líquido", recomenda.  Já o batom em barra é considerado "o mais prático de aplicar, mas o mais difícil de conseguir um acabamento perfeito". 

O Delas testou a caneta Epic Lip, da Avon e, realmente, o pincel do batom em pó é bem prático na hora de criar efeitos diferentes. Para aplicá-lo nos lábios, basta apertar o aplicador até sair uma quantidade de cor e, como o pó fica cremoso e "gruda" na esponja, é fácil de espalhar. Só não esqueça de preencher todo o lábio para ficar com a intensidade da cor uniforme. 

Apesar de ter uma textura bem mais leve do que outros tipos de batom, efeito não é diferente dos outros tipos. Com  acabamento matte , ele dá aquele efeito fosco. É ótimo para criar efeitos, como os lábios "borrados" ou "blurred lips" — que é a maior proposta dessa linha em pó —, usar com gloss ou até mesmo aproveitar a opacidade. O ponto negativo é que se você comer ou beber algo, ele sai muito fácil e precisa ser reaplicado com frequência. 

Em comparação com outro lançamento da Avon testado pelo Delas , o Powerstay, que é um batom líquido (o mesmo usado por Marta Silva em dois jogos da Copa do Mundo de Futebol Feminino), o resultado é bastante diferente. A promessa do produto é durar por 16 horas e ele resiste por, pelo menos, 6 horas sem retoques — até à bebidas e comidas —, sendo que a segunda aplicação só é necessária no meio dos lábios. 

A aplicação do líquido, porém, é bem mais fácil, considerando principalmente que a fórmula "desliza" na boca, mas é difícil criar efeitos e até mesmo não dar aquela borradinha no canto dos lábios. O resultado fica semelhante ao dos batons em barra, aqueles clássicos, que toda mulher tem e é bem tradicional para aplicação e efeito, que é mais cremoso. 

Leia também: Vídeos hilários de "técnica" para comer sem borrar o batom viralizam na web

Afinal, qual o melhor tipo: batom em pó, líquido ou em barra? 

A realidade é que o melhor tipo, seja o batom em pó , líquido ou em barra, vai depender do seu gosto, claro, mas também do efeito que você quer dar à sua maquiagem . Nesse caso, o uso de texturas diferentes segue aquela dica básica: equilíbrio. 

O efeito matte, por exemplo, é ótimo para quem quer destacar os lábios — diferente do líquido que, dependendo da cor, pode dar um acabamento gloss e brilhante. Para isso, você pode apostar na regra clássica de maquiagem "boca tudo e olho nada" ou vice-versa, para dar mais destaque pelo tipo de batom que você escolher. 

    Leia tudo sobre: maquiagem