Tamanho do texto

Especialista em cabelos explica o que devemos evitar fazer para diminuir a produção de oleosidade pelo couro cabelo e ensina como cuidar dos fios

A oleosidade dos cabelos é algo natural e pode ser muito importante para manter a saúde dos fios em dia, já que ajuda na hidratação, não deixa o fio rígido, mantém a elasticidade, deixa a haste capilar mais definida e ainda proteje o couro cabeludo. Entretanto, alguns hábitos diários podem acabar desequilibrando esse processo e deixar o cabelo oleoso demais.

Apesar da oleosidade ser um processo natural, ter um cabelo oleoso demais pode ser resultado de alguns hábitos
Pexels
Apesar da oleosidade ser um processo natural, ter um cabelo oleoso demais pode ser resultado de alguns hábitos

Ao Delas , Domenica Souza, hairdresser do Lefil Beauty, afirma que ter um cabelo oleoso demais pode causar alguns problemas, como queda capilar e caspa. Mas além da oleosidade natural, há uma série de coisas que fazemos sem perceber que podem aumentar a quantidade de gordura no couro cabeludo e nos fios. 

Como ninguém gosta de ter o cabelo oleoso ou ficar com aquela sensação de gordura acumulada na raiz, a especialista apontou os principais hábitos que podem causar oleosidade nos cabelos para te ajudar a entender melhor de onde vem esse excesso e rever atitudes para evitar esse problema. Confira: 

Cabelo oleoso #1: dormir com o cabelo molhado

Além de deixar o cabelo oleoso, dormir com os fios molhados pode favorecer o aparecimento de caspa e queda capilar
shutterstock
Além de deixar o cabelo oleoso, dormir com os fios molhados pode favorecer o aparecimento de caspa e queda capilar


Cabelos molhados podem até ser refrescante no calor, mas dormir com eles ainda úmidos é um hábito que compromete a saúde dos fios. Domenica explica que, além de causar uma proliferação de bactérias no couro cabeludo que deixam a região oleosa, favorecendo o aparecimento da caspa e acelerando a queda capilar, também faz com que os fios fiquem frágeis e acabem quebrando em contato com o travesseiro.

"O ideal é secar os cabelos com calma antes de dormir, comprimindo-o suavemente com as mãos e, em seguida, retirando a umidade com uma toalha de algodão. Mas só tirar a umidade com toalha não é suficiente, é necessário lavar pelo menos três horas antes de dormir ou mais para dar tempo de secar o couro cabeludo também; ou então utilizar um secador”, diz.

Cabelo oleoso #2: lavar o cabelo com água muito quente

Lavar os fios com água muito quente resseca o couro cabeludo, o que pode causar efeito rebote e deixar o cabelo oleoso
shutterstock
Lavar os fios com água muito quente resseca o couro cabeludo, o que pode causar efeito rebote e deixar o cabelo oleoso

Apesar do chuveiro elétrico ser comum na maior parte das casas hoje em dia, a especialista afirma que este é um dos piores hábitos para quem quer se ver livre dos cabelos oleosos. "Além de deixar os fios frágeis e secos, a água quente resseca o couro cabelo e estimula as glândulas sebáceas a produzir mais oleosidade, causando o famoso efeito rebote. O recomendado então é usar água morna e realizar um último enxágue com água fria, para fechar as cutículas do fio.”

Cabelo oleoso #3: usar secador e chapinha em excesso e sem proteção

O cabelo oleoso após usar secador, chapinha ou babyliss se dá porque a temperatura quente resseca o couro cabeludo
shutterstock
O cabelo oleoso após usar secador, chapinha ou babyliss se dá porque a temperatura quente resseca o couro cabeludo

A chapinha, o secador e o baby liss podem ser muito práticos para qualquer ocasião, mas quando utilizados em uma temperatura muito alta e sem protetor térmico, podem causar ressecamento extremo nos cabelos, o que leva o couro cabeludo a produzir mais oleosidade na tentativa de manter os fios bem hidratados. 

A hairdresser do Lefil Beauty recomenda que, neste caso, não se utilize essas ferramentas em temperaturas muito quentes, diariamente ou com o cabelo molhado. "Antes de usar chapinha e secador também é ideal passar um bom protetor térmico para evitar a desidratação do fio", diz.

Cabelo oleoso #4: aplicar condicionador e máscara capilar no couro cabeludo

Usar condicionador ou máscara capilar pode deixar o cabelo oleoso porque obstrui a raiz dos fios, além de causar danos
shutterstock
Usar condicionador ou máscara capilar pode deixar o cabelo oleoso porque obstrui a raiz dos fios, além de causar danos

“O couro cabeludo já tende a ser mais oleoso, logo é importante aplicar condicionadores e máscaras capilares somente no comprimento e nas pontas dos cabelos", explica Domenica. Segundo ela, esses produtos, quando aplicados no couro cabeludo, podem obstruir a raiz dos fios e causar uma série de danos além do cabelo oleoso, como queda e caspa.

Cabelo oleoso #5: usar os produtos errados para o seu tipo de cabelo

Na hora de comprar shampoo, é muito importante escolher os específicos para o seu  fio, que não deixam o cabelo oleoso
shutterstock
Na hora de comprar shampoo, é muito importante escolher os específicos para o seu fio, que não deixam o cabelo oleoso

Para conquistar um cabelo bonito, saudável e livre de oleosidade é fundamental que você use produtos indicados para o seu tipo de fio. “Cabelos oleosos não combinam com shampoos e condicionadores hidratantes ou versões que diminuem o volume, porque eles retêm a umidade e acabam deixando os cabelos ainda mais oleosos", diz a profissional. Nestes casos, ela recomenda optar por produtos com ativos que controlem a oleosidade. 

Cabelo oleoso #6: utilizar shampoo em excesso

Usar muito shampoo faz com que a oleosidade seja retirada dos fios, mas deixa o cabelo oleoso por causa do efeito rebote
shutterstock
Usar muito shampoo faz com que a oleosidade seja retirada dos fios, mas deixa o cabelo oleoso por causa do efeito rebote

Na hora de lavar o cabelo é importante que você não use shampoo demais, pois ele pode acabar retirando mais oleosidade dos fios do que deveria, deixando-os ressecados e, consequentemente, causando efeito rebote no couro cabeludo.

“O ideal para quem tem cabelo oleoso é prestar atenção na hora de escolher o shampoo e optar por aqueles que não contenham sulfato, pois, geralmente, esse tipo de produto tem menos detergentes e, logo, não ressecam em excesso", recomenda Domenica.

Além disso, se o seu problema é o couro cabeludo ressecado, acaba sendo ainda mais importante usar produtos sem sulfato  na composição para não agravar o caso. 

Cabelo oleoso #7: esfoliar o couro cabeludo com agressividade

Esfoliar o couro cabeludo pode ser ótimo para remover sujeiras, mas pode deixar o cabelo oleoso se for feito em excesso
shutterstock
Esfoliar o couro cabeludo pode ser ótimo para remover sujeiras, mas pode deixar o cabelo oleoso se for feito em excesso

“Esfoliar o couro cabeludo a cada duas semanas é essencial para remover o acúmulo de produtos e células mortas que podem estar fazendo seu cabelo ficar mais oleoso do que o normal. Porém, é preciso tomar cuidado pois, se feita de forma agressiva ou excessivamente, a esfoliação pode acabar irritando a região e provocando o efeito rebote, o que gerará mais oleosidade e até mesmo descamação", completa a hairdresser do Lefil Beauty. 

Cabelo oleoso #8: mexer muito no cabelo com as mãos

As mãos contém impurezas invisíveis ao olho nu que podem deixar o cabelo oleoso mesmo se você as tiver lavado
shutterstock
As mãos contém impurezas invisíveis ao olho nu que podem deixar o cabelo oleoso mesmo se você as tiver lavado

Apesar de ser inevitável mexer nos fios durante o dia, a profissional explica que as mãos, mesmo quando limpas, carregam uma grande quantidade de gordura e sujeira que são invisíveis ao olho nu. "Logo, quando você passa as mãos na cabeça, todas estas impurezas acabam sendo transferidas para os fios e, consequentemente, acabam deixando o cabelo oleoso ”, finaliza. 

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.