Tamanho do texto

Médica esclarece as principais dúvidas sobre a causa da celulite e se é possível eliminá-las de vez do nosso corpo

Levante a mão aquela que nunca teve medo da  celulite! Quase impossível encontrar alguém do universo feminino que responda o contrário, não é mesmo? Os famosos furinhos aparecem em 85% a 98% das mulheres após a puberdade , incomodando e abalando a autoestima, independente do peso - acima ou abaixo.

Thinkstock/Getty Images
"Há vários fatores responsáveis pelo seu surgimento e/ou agravamento da celulite, tais como: genética, idade, sexo, fumo, má alimentação, sedentarismo, constipação intestinal e desequilíbrio hormonal", diz a dra. Cláudia Torquato

Mas o que é a celulite ? Segundo a Cláudia Torquato, fundadora e diretora científica do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Oligoflora, essa aparência de " casca de laranja " é uma alteração do relevo cutâneo considerada multifatorial e a causa pode variar.

"Há vários fatores responsáveis pelo seu surgimento e/ou agravamento, tais como: genética, idade, sexo, fumo, má alimentação, sedentarismo, constipação intestinal e desequilíbrio hormonal. Podem aparecer em áreas onde há um acúmulo maior de gordura, como glúteos, parte externa e interna das coxas, braços e abdômen", diz ela.

Mas será que essas covinhas têm solução? Será que elas ainda podem aparecer em seu corpo? Cláudia esclarece essas e outras dúvidas sobre a causa e os tratamentos para cuidar da celulite .

Causas e idade

Não há necessariamente uma idade, mas observa-se o aparecimento na puberdade, na gestação ou com o passar dos anos e aumento do acúmulo de gordura corporal. Também aparecem com a diminuição da produção de substâncias que conferem firmeza à pele, como colágeno e elastina, fato que ocorre com o envelhecimento.

O hormônio feminino, o estrogênio, participa do metabolismo do transporte de gordura para dentro da célula de gordura. Esse é um dos fatores que ajudam a desencadear o desequilíbrio no tecido subcutâneo, levando ao surgimento da celulite. As mulheres também apresentam duas vezes mais células adiposas (gordura) do que os homens. E estas células, quando aumentam de tamanho para armazenar mais gordura, acabam provocando a desordem do tecido dérmico e subcutâneo, levando à formação da celulite.

Cremes e tratamentos

Existem vários tipos de celulite e as empresas que desenvolvem matérias-primas têm investido muito em tecnologia para buscar ativos cada vez mais eficientes para cada uma delas.

Os produtos que já estão no mercado tratam a celulite de diversas formas e promovem resultados excelentes, mas vale lembrar que esses ativos não são baratos e que o preço final desses dermoscosméticos acabam sendo bem mais caros que simples hidratantes.

Já existem estudos recentes comprovando que a suplementação diária de 10 gramas de colágeno, em 3 meses, apresenta muita melhora no quadro da celulite.

E na lista de tratamentos estéticos, há aqueles que ajudam a reduzir o tamanho das células de gordura e os que ajudam a melhorar a firmeza da pele. Técnicas de alta performance que contenham radiofrequência, endermologia e laser apresentam excelentes resultados.

Resultados

A celulite é um processo de evolução e, dependendo do estágio em que ela está, a melhora da pele é pequena. Nos estágios iniciais, a recuperação da pele é total. É importante que um profissional da área, habilitado e experiente, realize uma avaliação minuciosa para identificar em que o estágio dessa celulite e traçar a melhor estratégia de tratamento.

Caso haja um acúmulo de gordura na região ou que ocorram alterações metabólicas e hormonais, a celulite pode voltar, sim. Portanto, uma vez que a celulite apareça, ela deve sempre ser tratada .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.