Tamanho do texto

Transformar a cor dos fios nem sempre é uma tarefa fácil. Saiba quais são as diferenças e os efeitos de cada produto

Ficar insatisfeita com a cor dos cabelos é situação que toda mulher já passou ou irá passar pelo menos uma vez na vida. Nesse momento, surgem milhares de dúvidas, como: será que eu passo um tonalizante? Se eu pintar, vai estragar muito os fios? O que eu passo para cobrir os brancos?

Tonalizantes ou tinturas permanente? Saiba a diferença entre os dois e acerte na hora de mudar os cabelos!
Reprodução
Tonalizantes ou tinturas permanente? Saiba a diferença entre os dois e acerte na hora de mudar os cabelos!

Depois de se questionar, você deve pensar qual é o efeito buscado. Entender como os produtos funcionam é fundamental para não errar e se arrepender da transformação. Saiba quais são as diferenças entre os tonalizantes e tinturas permanentes , e escolha qual é o melhor você :

Tonalizante ou coloração semipermante

via GIPHY

Os tonalizantes são um tipo de coloração considerada semipermanente, pois depositam os pigmentos de cor somente na superfície do fio.

Por não ter amônia e somente um pouco de oxidante - a queridíssima água oxigenada - na composição, seu efeito é mais suave.

Ideal para reativar a cor de um cabelo previamente colorido, com coloração permanente, mudar pequenas nuances e dar brilho a cor natural. 

+ As vantagens do tonalizante:  suave, pode ser usado com outros tipos de química no cabelo. Dá brilho e maciez aos fios e pode ser reaplicado (sem estragar a cutícula) caso o resultado seja insatisfatório.

+ As desvantagens do tonalizante:  não clareia e nem escurece a cor dos cabelos. A duração é curta, uma média de 20 lavagens, e não cobre totalmente os fios - um problema para quem quer esconder os grisalhos .

Tintura ou coloração permanente

via GIPHY

A coloração ou tintura permanente contém amônia e oxidantes em sua composição. Isso faz com que a reação seja na parte interna de cada fio, substituindo a cor natural pela desejada, mais clara ou escura, em 100% do cabelo. 

A fixação é maior, requisitando um retoque na raiz a cada 25 a 30 dias, dependendo da mudança. Pode acontecer o desbotamento da cor, mas o uso constante da tintura pode ressecar a estrutura do fio.

Por causa da química encontrada, tomar cuidado é fundamental . É preciso fazer um teste alérgico 24 horas antes da aplicação e ver a compatibilidade de ativos em outras técnicas já feita na estrutura, como relaxamento.

+ As vantagens da tintura permanente:  cobertura total dos fios brancos, conseguindo tons intensos, independente da cor natural do cabelo, e uma cobertura uniforme.

+ desvantagens da tintura permanente: é agressivo e pode ressecar os fios, então não deve ser reaplicado antes de 7 dias - deixará o cabelo com aparência "comida".