Tamanho do texto

"Eu sempre amei sardas" conta o fotógrafo, que apesar de não ter nenhuma, tem mulher e uma filha cheias de sardas

"Sardas sempre me fascinaram porque elas são muito diferentes de pessoa para pessoa, e é isso que eu estou tentando documentar na série", explicou o fotógrafo Brock Elbank ao jornal britânico "Huffington Post", sobre seu projeto corrente denominado "Freckles", sardas em inglês.

O britânico, que vem fotografando pessoas com sardas há mais de três anos, acredita que as sardas de duas pessoas nunca são iguais, e se atrai por esse caráter único das "pintinhas": "Nós somos todos tão diversos e eu estou amando ver a variedade de pessoas que está se candidatando para a série, por todo mundo". 

Ele já fotografou crianças, homens e mulheres, das mais diversas aparências, com poucas ou muitas sardas - e gosta de registrá-las bem de perto. 

Uma foto publicada por Brock Elbank (@mrelbank) em

Curiosamente, Elbank não tem nenhuma sarda, mas sua mulher e filha, sim: "Minha mulher e filha mais velha são cheias de sardas, mas minha filha mais nova não tem nenhuma".

O fotógrafo ainda conta que entre as pessoas fotografadas por ele, existem muitas que já sofreram bullying pelas sardas e odiavam as marcas no passado, mas que hoje as adoram.

Uma foto publicada por Brock Elbank (@mrelbank) em

Se você tem sardas, está em Londres e gostaria de ser fotgrafada por Elbank, pode mandar um e-mail para ele ( studio@mrelbank.com ) demonstrando seu interesse. Para conferir mais fotos do projeto "Freckles", acesse o Instagram  do fotógrafo.

Leia também:
Sardas na bochecha? Empresa americana cria tatuagem temporária com as manchinhas
Gestantes viram sereias em ensaio fotográfico embaixo d'água
Mulheres posam para ensaio fotográfico com axilas não depiladas